Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 11/05/2012 | 14h39

Ford planeja triplicar produção do Ecoboost

Motor equipará 10 modelos da marca até 2015

REDAÇÃO AB

A Ford anunciou que planeja mais do que triplicar a produção de seus veículos equipados com os motores EcoBoost a gasolina, de 141 mil em 2011 para aproximadamente 480 mil em 2015, dos quais mais de 300 mil devem ser da versão 1.0. A fabricante também anunciou o início das operações de sua nova fábrica de motores em Craiova, na Romênia.

A expansão da produção coincide com o aumento da disponibilidade de motores EcoBoost em toda a linha da Ford na Europa. O número de modelos deve dobrar de cinco para dez em 2015, quando os novos motores EcoBoost equiparão mais da metade de todos os veículos da marca a gasolina vendidos no Velho Continente.

"Seja o motor 1.0 ou o 2.0, o EcoBoost proporciona uma combinação de eficiência de combustível e desempenho que parecia impossível em um motor a gasolina há poucos anos atrás", disse Barb Samardzich, vice-presidente de desenvolvimento de produto da Ford Europa. "Ele fornece todo o desempenho, requinte e torque para clientes que querem motores com menor consumo de combustível." O novo motor será oferecido ainda este ano no C-MAX e no novo B-MAX.

A produção de motores 1.0 EcoBoost teve início na fábrica da Ford em Colônia, em novembro de 2011. A variante 1.6 é fabricada em Bridgend, no País de Gales, enquanto os motores 2.0 EcoBoost são feitos em Valência, Espanha.



Tags: Ford, motor, EcoBoost, produção, fábrica, Europa.

Comentários

  • Marcos

    Qual a previsão do Ecoboost no Brasil?

  • Camila Franco

    Não existe previsão, Marcos.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now