Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Conjuntura | 25/05/2012 | 14h51

Confiança do consumidor diminui em maio

Índice da FGV mostrou baixa de 1,2%

AGÊNCIA BRASIL

A confiança do consumidor na economia brasileira caiu 1,2% de abril para maio. O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e divulgado na sexta-feira, 25, passou de 128,7 para 127,1 pontos no período, após atingir o recorde histórico no mês anterior.

O resultado foi influenciado pela piora das avaliações sobre o momento atual e redução do otimismo em relação aos próximos meses. O Índice da Situação Atual caiu 1,8%, ao passar de 148,1 para 145,5 pontos de abril para maio. O Índice de Expectativas diminuiu 1,1%, ao passar de 118,3 para 117 pontos.

O indicador que mede a satisfação com a situação econômica local no momento caiu 2,6%, após três altas consecutivas e foi o quesito que mais contribuiu para a queda do ICC no mês. A proporção de consumidores que avaliam a situação como boa diminuiu de 34% para 31,5% e a dos que a avaliam como ruim passou de 14,2% para 14,8%.

Para os seis meses seguintes, a expectativa em relação à situação econômica local ficou um pouco menos otimista. O indicador diminuiu 1,5%, ao passar de 126,3 para 124,4 pontos em maio. A parcela de consumidores que projetaram um ambiente melhor nos meses seguintes passou de 37,5% para 36,5%; a dos que preveem uma piora elevou-se de 11,2% para 12,1%.

A Sondagem de Expectativas do Consumidor é feita com base em uma amostra com mais de 2 mil domicílios em sete das principais capitais brasileiras. A coleta de dados para a edição de maio de 2012 foi feita entre os dias 2 e 22 deste mês.



Tags: confiança, consumidor, FGV, economia.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now