Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Elétricos | 21/08/2012 | 13h00

Ford cria laboratório dedicado aos elétricos e híbridos

Montadora quer reduzir o tempo de desenvolvimento das novas baterias

REDAÇÃO AB

A fim de ampliar sua capacidade de pesquisa e desenvolvimento de carros híbridos e elétricos, a Ford criou um laboratório específico para esse fim em Dearborn, nos Estados Unidos. O prédio de 26,5 mil metros quadrados, antes conhecido como Centro de Engenharia Avançada, agora se chama Centro Avançado de Eletrificação Ford, abrigando a maioria dos mil engenheiros que trabalham nesses programas.

Esse time quase triplicou nos últimos anos. Muitos dos engenheiros trabalharam na indústria aeroespacial. A Ford investe US$ 135 milhões no design, engenharia e manufatura de elementos-chave de seus veículos híbridos elétricos de nova geração (incluindo sistemas avançados de bateria), que começam a ser produzidos este ano.

A capacidade de avaliação de baterias vai dobrar até 2013, com um total de 160 canais de testes individuais. O investimento inclui a compra de máquinas capazes de avaliar e simular o comportamento térmico e durabilidade dos acumuladores sob todas as condições de carga, temperatura e uso. A montadora afirma estar reduzindo o custo de seus veículos híbridos atuais em até 30% quando comparados aos da geração anterior.

Este ano, a Ford vai completar o lançamento de cinco modelos como parte da estratégia de triplicar sua capacidade nesse segmento até 2013. São eles o Focus Electric, o C-Max híbrido, o C-Max Energi híbrido “plug-in”, o novo Fusion híbrido e o Fusion Energi híbrido “plug-in”.

DESENVOLVIENTO DAS BATERIAS

Os primeiros híbridos da Ford utilizavam baterias desenvolvidas com a participação de fornecedores, desde a fase de projeto até os testes. "Com a ampliação do programa, a Ford achou mais eficiente trazer as áreas de pesquisa, desenvolvimento e produção de veículos elétricos para dentro de casa", afirma Anand Sankaran, líder técnico de sistemas de acumulação de energia e híbridos da Ford. “O tempo é essencial, especialmente quando temos um prazo de lançamento definido.”

A duplicação da capacidade de teste de baterias foi motivada por essa necessidade de redução de tempo. Segundo a montadora, sem a dependência do fornecedor ela poderá completar os projetos em um prazo 25% menor.



Tags: Ford, Dearborn, Centro Avançado de Eletrificação Ford, Anand Sankaran, Focus, C-Max.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

Mobility Now

ABTV

Mobility Now