Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Conjuntura | 27/08/2012 | 16h42

Preço do automóvel usado contém alta da inflação

Índice da Fipe teve leve expansão de 0,27%

AGÊNCIA ESTADO

A queda no preço do carro usado, que diminuiu 1,51%, foi um dos fatores que limitaram o crescimento da inflação na terceira quadrissemana de agosto. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) avançou 0,27%, segundo a Fipe, Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas. Outras retrações importantes no proço foram a do feijão (-10,08%) e da energia elétrica (0,87%).

Se não fossem os recuos destes três itens, o IPC ficaria 0,11 ponto porcentual maior, em elevação de 0,38%. Rafael Costa Lima, coordenador do indicador, aponta que o recuo nos preços de energia foram importantes para a taxa menor do grupo Habitação (-0,01%) na terceira leitura do mês, depois de um aumento de 0,16% na anterior. "O efeito da redução no preço da tarifa demorou a acontecer. Agora, junto com a diminuição do PIS/Cofins, está deixando o grupo com inflação mais baixa", explicou.

REDUÇÃO DO IPI PERDE FORÇA

De acordo com Costa Lima, os reflexos da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis novos (de -1,31% para -0,50% no IPC) já perderam força e os preços podem até voltar a subir, caso o benefício não seja renovado. Mesmo que a medida seja estendida, ele acredita que os efeitos serão limitados. "O impacto se esgotou, mas, no caso dos usados (de -1,20% para -1,51%), ainda é significativo", afirmou.

A variação negativa nos preços de veículos, destacou o coordenador do IPC, ajudou na deflação de 0,30% do grupo Transportes na terceira quadrissemana de agosto. "Mas os preços ainda em baixa dos combustíveis também influenciaram na redução". O etanol cedeu 1,05% na terceira quadrissemana o mês, depois de cair 1,07%. Já a gasolina recuou 0,47%, ante -0,45% na segunda leitura de agosto.

No caso do feijão, Costa Lima salientou que, apesar da queda de 10,08% na terceira leitura do mês frente à anterior, os preços do cereal têm altas acumuladas expressivas, de quase 57% em 12 meses até julho e de 37%, de janeiro até o sétimo mês de 2012. "A queda ainda não compensa as recentes elevações", disse.



Tags: carro usado, inflação, IPC, Fipe, economia.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now