Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Legislação | 24/10/2012 | 17h00

Governo prorroga redução de IPI até fim do ano

Com a medida, Anfavea prevê crescimento de 6% nas vendas de veículos leves em 2012

REDAÇÃO AB, COM AGÊNCIA ESTADO

A presidente Dilma Rousseff anunciou na quarta-feira, 24, durante cerimônia de abertura do 27º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, a prorrogação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis até 31 de dezembro. O benefício, que zera o IPI de modelos 1.0 e reduz à metade para carros com motorização até 2.0 (veja tabela abaixo), venceria no fim de outubro.

O presidente da associação dos fabricantes de veículos (Anfavea), Cledorvino Belini, afirmou que a medida deve garantir o recorde de 3,67 milhões de automóveis e comerciais leves vendidos em 2012, em alta de 6% sobre 2011. Para Belini, o setor deve manter nos três últimos meses do ano o ritmo de 16,3 mil unidades diárias emplacadas.

Belini disse que foi informado da prorrogação do IPI pela presidente Dilma no mesmo momento em que ela fez o anúncio. "É inacreditável, mas é verdade. Acho que não aguentaram a gente ir lá e acho que o Mantega não quer conversar com a gente", brincou, lembrando que tinha uma reunião com o ministro da Fazenda na próxima segunda-feira, 29, para tratar de vários assuntos do setor, entre eles o IPI.

Em Brasília, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que a renovação de desoneração do IPI para o setor de automóveis provavelmente será a última. Segundo ele, a renúncia do governo com a extensão da medida por mais dois meses, até o fim do ano, é superior a R$ 800 milhões. A medida, de acordo com o ministro, garante que os empregos continuem aumentando no Brasil.

MEDIDA ESPERADA

Também presente à cerimônia de abertura do Salão do Automóvel de São Paulo, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, afirmou que a prorrogação da alíquota reduzida do IPI já era esperada e que a medida reforça as expectativas de crescimento forte nas vendas do setor nos últimos meses de 2012.

Durante a entrevista, Pimentel foi interrompido pelo presidente da Anfavea: "Parabéns para nós, parabéns para o Brasil e para o Ministério (do Desenvolvimento)", disse Belini ao ministro.

O fim da redução da alíquota do IPI para veículos coincidirá com a entrada do novo regime automotivo (Inovar-Auto), em 1º de janeiro de 2013. Pimentel afirmou que o Inovar-Auto ainda está em fase de ajuste fino e que é possível que ainda haja alguma mudança para resolver problemas localizados, entre o quais a demanda das importadoras para que seja revista a cota de até 4,8 mil automóveis importados anualmente. "Podemos fazer algumas mudanças, mas, no geral, o que está posto é isso", concluiu.

Em seu discurso no evento, a presidente Dilma defendeu o Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores (Inovar-Auto), que impulsiona o aumento de compras de componentes nacionais e o investimento em pesquisa, desenvolvimento e engenharia de produção ao trazer novos índices de nacionalização para veículos comerciais e metas de eficiência energética que, se atingidas, garantem descontos extras de IPI (leia mais sobre o novo regime aqui).

A presidente acredita que o Inovar-Auto é fruto de um novo momento para o setor e para o Brasil, com a ascensão de 40 milhões de pessoas à classe média, que, com acesso ao crédito e ao consumo, passaram a vislumbrar a possibilidade de comprar o carro com que sempre sonharam.

“O Brasil terá de ser um lugar com cadeia produtiva sustentável, complementada com a produção internacional, mas aqui tem que ter essa produção. Não é possível que a gente ache que o nosso País não é capaz de gerar conhecimento científico e tecnológico na indústria automobilística. Nós queremos gerar tecnologia. Nosso País tem o desafio da produção, e produzir vai significar para o País ter uma enorme capacidade de inovar”, declarou.

Assista abaixo o discursso da presidente Dilma Rousseff:




escrever



Tags: IPI, redução, governo, Dilma Rousseff, Salão do Automóvel.

Comentários

  • Ana

    Um absurdo este imposto, o brasileiro já se acostumou com esta injustiça e qdo vê uma notícia como essa REDUÇÃO DE IPI, sai correndo pra comprar um veículo, achando que está fazendo uma grande coisa!!! Ainda tem o IPVA. Se todos os impostos fossem revertidos a nós como dizem os políticos, ainda assim seria uma cobrança abusiva!!!!! DEUS tenha misericórdia!!!!!!

  • Ester Sandström

    O que eu gostaria de saber é se existe alguma esperanca de prorrogacao do IPI reduzido para 2013. Obrigada, Ester Sandaström stelladealva4@hotmail.com

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now