Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Duas Rodas | 08/11/2012 | 23h44

Motocicletas: produção continua tímida

Até outubro foram 1.486.062 unidades, queda de 19,2% ante igual período de 2011

MÁRIO CURCIO, AB

A produção de motocicletas em Manaus continua tímida e registrou 133.311 unidades fabricadas em outubro, queda de 31,8% na comparação com o mesmo mês do ano passado. No confronto com setembro deste ano até houve alta, mas muito discreta, de 1,8%. No acumulado de 2012 foram produzidas 1.486.062 unidades, ante 1.839.525 em igual período de 2011, retração de 19,2%. Os números são da Abraciclo, entidade que reúne os fabricantes do setor.

As vendas no atacado permanecem em baixa. Em outubro, as fábricas repassaram aos concessionários 112.263 motocicletas. A comparação com o mesmo mês do ano passado revela queda de 36,5%. Mesmo diante de setembro deste ano, a venda de motos aos concessionários foi menor em 13%. No acumulado de 2012, a retração já é de 20,4%.

As vendas no varejo, verificadas pelo número de emplacamentos, tiveram alta de 16,9% em outubro na comparação com setembro (veja aqui) por causa do maior número de dias úteis, pela redução do depósito compulsório anunciada pelo Banco Central como medida de estímulo às financeiras e pelas promoções realizadas pela Honda (leia aqui).

O presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, destaca também o crescimento dos negócios pela linha de financiamento colocada em prática pela Caixa Econômica Federal e Banco Panamericano: “Começamos a observar uma tendência de recuperação”, conclui.



Tags: Motos, motocicletas, Manaus, Abraciclo, produção, vendas no atacado, emplacamentos, Caixa Econômica Federal, Banco Panamericano, Marcos Fermanian.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now