Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 18/12/2012 | 20h13

Quinzena fecha com alta de 21,8% nas vendas

Foram emplacados 190,6 mil veículos, segundo dados do Renavam divulgados pela Fenabrave

GIOVANNA RIATO, AB

A primeira quinzena de dezembro terminou com 190,6 mil veículos vendidos, com crescimento de 21,8% sobre o mesmo período de novembro e de 15,3% na comparação com igual intervalo de 2011. Os dados do Renavam foram divulgados pela Fenabrave, que reúne os distribuidores, na terça-feira, 18. O resultado leva em conta os emplacamentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus feitos nos primeiros 11 dias úteis do mês. A média diária de vendas se manteve em 17,3 mil unidades/dia.

No acumulado do ano as vendas somam 3,63 milhões de veículos, com evolução de 5,3% na comparação anual. Com isso, faltam 180 mil licenciamentos para que o mercado interno alcance a projeção da Anfavea, associação dos fabricantes, de encerrar o ano com crescimento de 4,9% sobre 2011, para 3,81 milhões de unidades. Para alcançar esse volume, será necessário acelerar o ritmo até o fim do mês. Levando em conta os feriados e pontes, faltam poucos dias úteis para 2012 acabar.

Se considerados apenas os veículos leves, a evolução na primeira quinzena de dezembro foi próxima da antecipada por Automotive Business para os primeiros 10 dias úteis (leia aqui), com crescimento de 22,2% ante o resultado registrado há um mês. Foram licenciados 181,6 mil unidades no período, com média diária de vendas de 16,5 mil veículos/dia. As vendas devem se manter aquecidas até o fim do mês, estimuladas pela expectativa de fim do desconto no IPI no dia 31 de dezembro e pelo aumento da renda da população com o 13º salário.

VEÍCULOS PESADOS

Com 9 mil unidades, as vendas de veículos pesados confirmaram tendência de recuperação com crescimento de 15,4% na primeira quinzena de dezembro sobre o mesmo período de novembro. Ainda assim, há queda de 3,5% na comparação com o resultado anotado há um ano. Em 2012, o setor foi abalado pela redução do ritmo de expansão da economia e pelo início do Euro 5, ou Proconve P7, nova legislação de emissões que tornou os veículos mais caros. Desde setembro, no entanto, as vendas começaram a apontar para cima, puxadas pelas novas condições de financiamento pelo Finame/BNDES, com juros de 2,5% ao ano.

Nos primeiros 11 dias úteis do mês, foram vendidos 7,2 mil caminhões, com alta de 9% na comparação mensal e redução de 5,7% na anual. Com 132,4 mil unidades, há queda de 19,6% no acumulado do ano. O segmento de ônibus teve desempenho ainda mais positivo, com crescimento de 52,3% ante a primeira quinzena do mês anterior e de 6,8% sobre a primeira metade de dezembro de 2011. Foram vendidos 1,7 mil chassis no período. A alta pode ter sido impulsionada pelas entregas de unidades para programas governamentais, como o Caminho da Escola.

Os fabricantes de ônibus afirmam que as aquisições do governo foram capazes de acelerar o ritmo das fábricas. As companhias já têm encomendas para os próximos seis meses. Apesar disso, a aceleração ainda não aparece nos números do acumulado do ano, que apresenta queda de 13,8% no ano, para 13,8 mil chassis. Há atraso de cerca de três meses entre o pedido às montadoras e o emplacamento. A diferença é causada pelo tempo necessário para encarroçar o veículo.



Tags: mercado, vendas, veículos, Fenabrave, Renavam, automóveis, caminhões, ônibus.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now