Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 04/02/2013 | 18h52

Aliança Renault-Nissan: recorde de vendas em 2012

Empresas entregam 8,1 milhões de unidades em todo o mundo

REDAÇÃO AB

A Aliança Renault-Nissan alcançou recorde de vendas em 2012 ao entregar 8,1 milhões de veículos em todo o mundo, 1% acima do registrado no ano anterior, informa a empresa em comunicado divulgado na segunda-feira, 4. O volume indica que a cada dez veículos vendidos no mundo em 2012, uma unidade pertenceu à uma das marcas da aliança, que inclui a Avtovaz, da Rússia, dona da Lada.

Do total vendido, 2,5 milhões de unidades são do Grupo Renault, volume 6,3% menor que o verificado em 2011. Enquanto as vendas caíram 18% na Europa, o grupo registrou avanço de 9,1% nos negócios realizados fora do Velho Continente, com destaque para o Brasil, Rússia e Argélia, cujos volumes somados representam 39,1% do total. Considerando os três mercados, o Brasil registrou o maior volume de vendas em 2012, de 241,5 mil unidades. O mercado brasileiro é o segundo maior da marca, perde apenas para a França. Em 2012 foi a primeira vez que o Grupo Renault, que engloba Dacia e Renault Samsung Motord, gerou mais da metade de suas vendas ou 50,2% fora da Europa.

Já a Nissan vendeu 4,9 milhões de veículos no ano passado, aumento de 5,8% sobre 2011, recorde para a marca, que apurou vendas acima de 1 milhão de unidades na China e nos Estados Unidos, os dois maiores mercados globais para a marca, respectivamente. O Brasil, com 104,7 mil unidades vendidas em 2012, responde pela 8º posição no ranking dos 10 maiores mercados da marca no mundo, atrás de Japão, México, Rússia, Tailândia e Reino Unido, nesta ordem.

A Avtovaz, com quem a Aliança Renault-Nissan mantém uma joint venture (leia aqui) entregou 610,8 mil veículos, queda de 5,5%, devido ao fim de um programa governamental de incentivos. Na Rússia, a cada três veículos vendidos, 1 é da aliança.

“2012 foi um ano desafiador devido ao declínio contínuo na Europa Ocidental e devido a tensões políticas na China, principal mercado da Nissan em todo o mundo. Graças à recuperação americana e forte demanda nos mercados emergentes mantivemos nossa participação e estamos muito bem posicionados nos mercados globais em crescimento”, disse o CEO da Aliança Renault-Nissan, Carlos Ghosn.

Entre as 8,1 milhões de unidades vendidas pela aliança, 43,8 mil são veículos elétricos, dos quais 26,9 mil unidades são do modelo Leaf.



Tags: Renault, Nissan, aliança, Carlos Ghosn, Dacia, Avtovaz, recorde.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now