Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Melhor mês do ano marca desaceleração
Meneghetti: mais difícil crescer em relação a 2012.

Mercado | 02/08/2013 | 18h55

Melhor mês do ano marca desaceleração

Média diária de vendas recua

PEDRO KUTNEY, AB

Com 342,3 mil emplacamentos de veículos novos, julho se confirmou como o melhor mês do ano até agora, com crescimento de 7,4% em relação a junho passado, segundo números divulgados pela associação de concessionários, a Fenabvrave, na sexta-feira, 2, com base nos dados do Renavam. Contudo, o desempenho mensal também confirma a tendência de recuo das vendas na comparação com 2012. Houve queda de 6% sobre julho do ano passado. No acumulado de 2014 os licenciamentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus somam 2,14 milhões de unidades, em pequena expansão de 2,9% sobre os primeiros sete meses de 2012, indicando desaceleração do ritmo do mercado.

“De agora em diante fica mais difícil crescer sobre 2012, porque foi justamente nessa época que o IPI foi reduzido e houve recordes de venda em junho, julho e agosto”, explica Flávio Meneghetti, presidente da Fenabrave. Por esse motivo ele já prevê que este mês poderá ampliar a queda em relação ao ano passado. “Agosto vai nos dar alguma luz sobre o que acontecerá daqui para frente, mas é impossível superar o recorde histórico daquele mês (420 mil unidades).”

LEVES

O segmento de veículos leves está rodando mais devagar. Foram emplacados em julho 323,9 mil automóveis e comerciais leves, o que significou expansão de 6,9% sobre junho, mas retração de 7,8% diante do mesmo mês de 2012. O crescimento em relação a junho passado só foi possível graças ao maior número de dias úteis de julho (23 contra 20). A comparação das médias diárias comprova a desaceleração do mercado: houve queda de 7% entre de um mês para outro, de 15.144 licenciamentos por dia útil em junho para 14.083 em julho.

Nos primeiros sete meses de 2013 os emplacamentos de leves ultrapassaram a marca de 2 milhões de unidades, terminando julho em 2,03 milhões, incremento de 2,4% sobre o mesmo período de 2012.

O nível de estoques de veículos leves nas concessionárias está aumentando e gira de 45 a 48 dias de vendas, enquanto o patamar considerado razoável é de 25 a 33 dias. “É um nível preocupante. A locomotiva das montadoras que estava operando a todo vapor vai precisar se ajustar à nova velocidade do mercado”, reconhece o dirigente. Ainda assim, Meneghetti avalia como positivos os resultados até aqui: “Como a base de comparação com 2012 é muito forte, podemos considerar que o mês foi bom”, destaca.

PESADOS

No segmento de caminhões e ônibus o cenário é bem diferente, de crescimento acelerado, em função principalmente da fraca base de comparação do ano passado, quando as vendas caíram cerca de 20% sobre 2011, em função da nova legislação de emissões Proconve P7, que obrigou os fabricantes a adotar a motorização Euro 5, de 10% a 15% mais cara. A depressão passou e agora o ritmo de vendas é forte. “Não há estoques, os concessionários estão vendidos até outubro e novembro em alguns casos”, ressalta Meneghetti.

Em julho as vendas de caminhões atingiram 15,2 mil unidades, com fortes expansões de 16,4% sobre junho e de 41,9% em comparação com o mesmo mês de 2012. No ano, em sete meses foram vendidos 89,6 mil caminhões, o que representa crescimento de 11,6% ante idêntico intervalo do ano passado. “A safra de soja e as taxas de financiamento muito atraentes do BNDES estão sustentando o mercado em alta”, explica o presidente da Fenabrave.

No segmento de ônibus as vendas também estão aquecidas, indicando as renovações de frotas urbanas que sempre antecedem os anos de eleição. Foram emplacados 3,1 mil ônibus em julho, com incremento de 19,2% sobre junho e de 52,1% contra o mesmo mês de 2012. Em sete meses os emplacamentos chegam a 19,9 mil unidades, com avanço de 18,1%.

Assista abaixo a entrevista exclusiva de Flávio Meneghetti a ABTV:



Tags: Fenabrave, mercado, vendas, emplacamentos, Renavam.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now