Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Entidades | 18/09/2013 | 14h46

Cetesb nega aval às empresas de sucata para reciclar caminhões

Sindicado das recicladoras fica de fora do programa de renovação de frota de Santos

REDAÇÃO AB

O Sindicato do Comércio Atacadista de Sucata Ferrosa e Não-Ferrosa do Estado de São Paulo (Sindinesfa), comunica que recebeu parecer negativo da Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental (Cetesb), do governo paulista, para participar do programa de renovação de frota de caminhões da Renova SP, que está sendo realizado na zona portuária de Santos.

Por meio de comunicado, o sindicato informa que a Cetesb exige uma licença ambiental específica para as empresas recicladoras. No mês passado, a entidade enviou ao órgão um documento declarando a capacidade do setor em reciclar caminhões antigos.

As empresas ligadas ao sindicato têm autorização para operar em suas diversas atividades, o que inclui o ramo de renovação de frotas de veículos fora do âmbito do programa. Entre os certificados, alguns emitidos pela própria Cetesb, como a certificação ISO 9001 e ISO 14001.



Tags: Cetesb, renovação, frota, sucata, reciclagem, caminhões, Sindinesfa.

Comentários

  • Daniel Bassoli Campos

    Infelizmente este é mais um exemplo de falta de regras claras para as políticas públicas, que atrapalham o desenvolvimento de setores importantes para a nossa economia e meio ambiente.

  • Samuel de Andrade

    Caros Leitores, Nosso país precisa, urgentemente, de uma dose cavalar de ética; o cara mais ético do mundo esta reportado em um livro muito conhecido e pouco lido chamado "Biblia", não estou falando de religião e sim de comportamento, que neste caso da negativa da CETESB se aplica. Tem um dito popular que diz "vende-se dificuldade para colher facilidade", me pergunto quanta facilidade a Gerdal teve que desembolcar para ser a unica habilitada !!?

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now