Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 24/02/2014 | 16h33

Volkswagen oferece € 6,7 bi para comprar a Scania inteira

Grupo alemão quer aumentar controle sobre a fabricante sueca

REDAÇÃO AB

O Grupo Volkswagen fez na sexta-feira, 21, uma oferta pública de € 6,7 bilhões para comprar todos os 299 milhões de ações que ainda não detém da Scania. Desde o ano 2000 a companhia alemã vem adquirindo de forma gradativa o controle da fabricante sueca de caminhões, ônibus e motores. Hoje, já é dona de 89,2% das ações ordinárias e de 62,6% do capital social. Contudo, segundo a Volkswagen, a atual estrutura acionária não permite aproveitar todo o potencial de cooperação entre as empresas do grupo, especialmente da MAN com a Scania, por causa de restrições legais em vigor para proteger acionistas minoritários. Para consolidar o desejo de formar uma divisão integrada de veículos comerciais – o que inclui também a Volkswagen Nutzfahrzeuge (utilitários leves) e a marca de caminhões e ônibus Volkswagen já controlada pela MAN –, a estratégia é assumir o controle integral da Scania.

“Com seus produtos premium, forte posição no mercado e expertise tecnológica, a Scania é um elemento central do grupo de veículos comerciais que pretendemos completar. Estamos convencidos de que (a oferta) é muito atraente para os acionistas da Scania e criará valor em longo prazo para a Volkswagen”, disse o presidente do conselho administrativo do Grupo VW, Martin Winterkorn.

A proposta é de cerca de € 22,26 (200 coroas suecas) por ação aos minoritários da Scania, para todas as ações A e B, o que equivale a um prêmio de 57% por ação A e de 53,3% por ação B, levando em conta os preços médios dos papeis da Scania no mercado nos últimos 90 dias. O período de aceitação da oferta deve começar em 17 de março e terminar em 25 de abril próximo. O negócio só será consolidado caso o grupo alemão consiga adquirir mais de 90% do total de ações da Scania, para então retirar da bolsa todos os papeis da empresa. Para financiar a operação, a Volkswagen informa que vai emitir € 2 bilhões em ações.

A aquisição completa pretende eliminar os atuais obstáculos à cooperação. “O plano para integrar plenamente a Scania ao Grupo Volkswagen segue uma lógica industrial convincente. Vai melhorar significativamente a capacidade, eficiência e flexibilidade do grupo compreendido por Scania, MAN e VW Veículos Comerciais (Nutzfahrzeuge), pela utilização de ferramental comum, numa estratégia semelhante àquela utilizada em nossos carros de passeio”, disse o membro do conselho administração da VW responsável por veículos comerciais, Leif Östling.

Com a integração total da Scania ao grupo, a companhia calcula sinergias que podem gerar economia de mais de € 200 milhões até o fim de 2014. No horizonte de 10 a 15, a Volkswagen estima que lucro operacional de sua divisão de veículos comerciais seja de € 650 milhões por ano.

A consolidação da divisão de veículos comerciais do Grupo VW envolve vários movimentos coordenados e vem se arrastando desde 2006, quando a MAN, também fabricante de caminhões, ônibus e motores, tentou adquirir o controle da Scania em uma operação agressiva, sem acordo com o board da companhia. Então a VW, que já era a maior acionista de ambas as empresas, entrou na negociação e parou o processo, refazendo a estratégia. Primeiro, em 2009, vendeu para a MAN a Volkswagen Caminhões e Ônibus, com sede no Brasil, que assim criou a MAN Latin America. Depois, em 2011, assumiu todo o controle acionário da MAN. Agora tenta fazer o mesmo com a Scania, como o último lance que faltava para formar uma unidade de negócios com ampla gama de modelos, desde utilitários leves até caminhões extrapesados.



Tags: Volkswagen, Grupo VW, Scania, MAN, Volkswagen Veículos Comerciais, compra, ações.

Comentários

  • JOSE ROBERTO M CUNHA

    Muito interessante, a VW se mostra uma potencia sem fronteiras parabens

  • henrique

    e os funcionarios da scania como ficam. muito se falam em compra de empresas e os funcionarios que anos de dedicam a ela acabam ficando sem valor muitas vezes nao aproveitados meu pai com a venda do banco dele para outro acabou depois de anos de suor pela empresa pela marca por ela acabou ficando desempregado e ai vamos ter estabilidade ou ficamos a merce da globalizaçao

  • ANA

    Faço das palavras do Henrique as minhas, E os funcionários? Os funcionários teram estabilidade ou ficarão a merce da globalizaçao porque por enquanto só foi informado sobre a compra das empresas. Existem centenas de funcionários em contrato e centenas que acabaram de ser efetivados... centenas que estão a um passo da aposentadoria... Como fica estes funcinários.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now