Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Carreira | 31/03/2014 | 19h38

Navistar completa mais três turmas pelo Projeto Formare

69 jovens concluem cursos nas fábricas de Canoas, São Paulo e Argentina

REDAÇÃO AB

Mais três turmas do Projeto Formare concluíram em março os cursos realizados nas plantas industriais da Navistar, grupo responsável pelos negócios de motores MWM International, caminhões International e divisão de aftermarket Navistar Parts. Vinte alunos se formaram pela 27ª turma da unidade de Canoas (RS), onde o projeto foi implementado pela primeira vez em parceria com a Fundação Iochpe, responsável pelo projeto; vinte foram os formandos da 7ª turma da planta de São Paulo, localizada no bairro de Santo Amaro, e nove alunos fecharam a 17ª turma na filial argentina de Jesús Maria, na província de Córdoba.

Além de familiares e funcionários, todas as cerimônias de formatura contaram com a presença do presidente e CEO da Navistar Mercosul, Waldey Sanchez. Também participaram o diretor de RH, TI e assuntos institucionais, Paulo Borba (Canoas e São Paulo), as representantes da Fundação Iochpe, Cris Meinberg (Canoas) e Beth Callia (São Paulo), o paraninfo Douglas Nakano, que é vice-presidente da Volvo Global Trucks Technology Latin America (São Paulo). Na Argentina, a formatura teve a presença do diretor de operação, Eduardo Nuti, do paraninfo da turma, Raúl Giai Levra, que é presidente da Pauny, além de representantes do governo local.

Em 26 anos de projeto nas empresas Navistar, o programa formou mais de 700 jovens, como o recém-formado Kelvin Jonathan Silva Muniz, de 17 anos: “O Formare foi uma oportunidade ímpar que mudou minha vida, não é apenas um curso técnico, mas sim um curso para vida, onde aprendemos novas perspectivas, novos conceitos e mudamos nossa maneira de ver o mundo”, diz. A média de absorção dos formandos no mercado de trabalho supera os 90%, informa a empresa.

Para o diretor Paulo Borba, o programa tem como objetivo o de colaborar com a melhoria da sociedade em torno de suas plantas, além de auxiliar no crescimento dos voluntários como cidadãos: “O Formare é símbolo dos nossos valores, do que praticamos, queremos e esperamos de nossos profissionais”, destaca.

De regra, os participantes do Formare devem pertencer às famílias de baixa renda. As disciplinas são ministradas por funcionários em caráter voluntário, que atuam como educadores: a média é de 40 professores por turma. O curso tem duração de 850 horas e a grade curricular é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO). Durante o curso, os alunos recebem assistência médica e odontológica, medicamentos, bolsa auxílio de meio salário mínimo, uniforme, óculos, transporte e alimentação.



Tags: Navistar, Formare, MWM International, International, Fundação Iochpe.

Comentários

  • Gian

    Que bela notícia !!! Parabéns aos idealizadores e aos formandos ... sucesso a todos !!!

  • Renato Pareio

    Excelente iniciativa, que mais e mais pessoas componham empresas assim, com o olho no futuro e ações no presente... que a educação faça multiplicar seus melhores resultados! Parabéns aos mais experientes que ensinam e aos mais jovens dedicados a aprender, a aprender!

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now