Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 22/08/2014 | 19h22

Governo chinês multa fornecedores japoneses por cartel

Empresas são acusadas de violar legislação antimonopólio do país

REDAÇÃO AB

O governo chinês aplicou nesta semana multas a quatro fornecedores de autopeças japoneses instalados na China por formação de cartel e prática de preços combinados. Denso, Sumitomo Electric, Hitachi, Mitsubishi Electric e JTeckt foram investigadas pela Comissão de Desenvolvimento e Reforma da China, todas acusadas de violar a legislação antimonopólio do país. Por isso quatro delas receberam punições que somam 595,2 milhões de yuans, perto de US$ 98 milhões.

Todos os fornecedores multados fabricam componentes elétricos. A multa mais alta foi aplicada à Sumitomo Electris, que terá de pagar 290,4 milhões de yuans, cerca de US$ 47,2 milhões, por causa do fornecimento de chicotes elétricos com preços considerados abusivos. Em comunicado, a empresa argumenta que respeita a legislação de defesa de livre competição em todos os mercados onde atua e que a decisão do governo chinês foi motivada por ações realizadas em 2009. A partir de junho de 2010, a Sumitomo afirma que mudou seus regulamentos internos para atender às exigências da lei chinesa.

A Denso, que fornece diversos sistemas automotivos, incluindo ar-condicionado, terá de pagar 150,5 milhões de yuans (US$ 24,5 milhões), a segunda maior multa. Em nota, a companhia disse que cooperou com as autoridades chinesas e toma medidas para melhorar o controle interno sobre práticas consideradas danosas à livre concorrência.

A JTekt, fabricante de sistemas de direção que tem participação acionária da Toyota, recebeu multa de 109,4 milhões de yuans (US$ 17,8 milhões) pela venda de rolamentos com valores que violam a legislação chinesa antimonopólio. A empresa também emitiu comunicado afirmando que tomou as medidas apropriadas para evitar a repetição dessas práticas.

As autoridades chinesas também multaram a Mitsubishi Electric em 44,9 milhões de yuans (US$ 7,3 milhões) pela prática de cartel, com combinação de preços de seus componentes com outras empresas. A empresa também garante ter cooperado com as investigações, que começaram em maio deste ano. O fornecedor disse em nota que pagará a multa e destacou que em 2011 criou um comitê interno para fiscalizar e treinar funcionários, com o objetivo de inibir práticas de mercado antiéticas.

A Hitachi Automotive Systems também foi investigada pelo governo chinês, mas como apresentou voluntariamente relatórios e outras evidências, foi isentada de pagar multa e outras punições.



Tags: China, Japão, fornecedores, multa, cartel, monopólio, Denso, Sumitomo Electric, Hitachi Electric, Mitsubishi Electric, JTeckt.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now