Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Lançamentos | 12/09/2014 | 10h00

Yamaha se rende ao apelo dos três-cilindros

Com 115 cv e boa de pilotar, MT-09 terá preço inicial de R$ 35.990

MÁRIO CURCIO, AB | De Piracicaba (SP)

No momento em que a toda a indústria busca eficiência energética e enche a bola dos motores de três cilindros por vantagens como maior rendimento térmico e redução de atrito, a Yamaha lança no Brasil a MT-09.

A moto foi destaque no Salão Duas Rodas de 2013. Tem preço sugerido inicial de R$ 35.990, freios ABS de série e chega à rede entre o fim de outubro e início de dezembro. Montada em Manaus, ela utiliza alguns poucos itens nacionalizados. O mais significativo é a balança da suspensão traseira. A maioria dos componentes vem do Japão.

“Até o fim do ano devemos vender cerca de 500 unidades. Depois disso, com a demanda regular, imaginamos 100 unidades por mês”, afirma o diretor comercial da fabricante, Márcio Hegenberg. Lançada na Europa há cerca de um ano, a MT-09 tem cilindrada exata de 847 centímetros cúbicos e 115 cavalos. Além da boa potência, outro destaque é a quantidade de força disponível mesmo em rotações baixas. O torque máximo deste três-cilindros é de 8,9 kgf.m.

A nova Yamaha chega em um momento em que o mercado de motos grandes ainda encontra espaço para crescer. No primeiro semestre, os modelos acima de 450 cc tiveram alta de 11,5% nas vendas, enquanto o segmento até 150 cc recuou 13,4% e o de 151 a 449 cc teve queda de 8%. Os números são de vendas no atacado, das fábricas às concessionárias, e foram divulgados em julho pela Abraciclo, associação das fabricantes.

A MT-09 se enquadra na categoria naked, do inglês nu, por ser um modelo de alto desempenho sem carenagem. Ela tem concorrentes importantes no Brasil: BMW F 800 R (R$ 36,9 mil), Ducati Monster 796 (R$ 37,9 mil), Kawasaki Z800 (R$ 36.390), Suzuki GSR 750A (R$ 36,9 mil) e Triumph Street Triple 675 (R$ 32.990). Por aí se vê que a recém-chegada Yamaha não terá vida muito fácil. Considerando a rede de revendas, porém, a estreante leva vantagem por ter cerca de 430 pontos.
Yamaha
Nova Yamaha concorrerá com várias nakeds entre R$ 33 mil e R$ 38 mil. Motor de três cilindros tem 115 cv. Botão no punho direito permite escolher entre pilotagem normal, tranquila ou hard core. Estilo atual inclui lanterna traseira por LEDs (fotos: Mário Curcio).

A fabricante tem usado como estratégia mostrar seus novos produtos à imprensa cerca de dois meses antes da chegada efetiva à rede: “Os concessionários precisam desse tempo para programar treinamentos, pedir motos para test-ride e organizar ações, como cafés da manhã em que divulgam o produto”, afirma o gerente de marketing, Ricardo Tedesco. Segundo o executivo, também é uma forma de o revendedor aferir o impacto da novidade e dimensionar seus pedidos.

ACELERANDO A NOVIDADE

A reportagem de Automotive Business acelerou a novidade em um autódromo na cidade de Piracicaba (SP). A altura do assento (81,5 centímetros) e o peso relativamente baixo (191 quilos com tanque cheio e pronta para decolar) agradam já no primeiro contato. Quem tem por volta de 1,70 metro já se sente à vontade. Um botão permite a escolha de um entre três modos de condução: normal (STD), rápido (A) e tranquilo (B). A MT-09 acelera muito rápido e tem boas retomadas. Empolga até mesmo no modo B de pilotagem. Por ter bastante força mesmo abaixo de 5 mil rpm, não é preciso reduzir marchas com frequência (o câmbio tem seis velocidades). Seu motor não tem funcionamento tão suave quanto os quatro-cilindros de algumas rivais, mas é possível viajar com a moto sem se aborrecer com vibração. A Yamaha não divulga dados de desempenho. Estima-se velocidade máxima por volta de 200 km/h e aceleração de zero a 100 km/h entre 3,5 e 4 segundos. Seu bom comportamento em curvas vem de um chassi de alumínio fundido. As suspensões dianteira e traseira com ajustes de pré-carga da mola e da atuação dos amortecedores também colaboram para o controle da moto.

O preço inicial de R$ 35.990 é o da moto com pintura preta e fosca. As versões laranja (fotos) e roxa saem por R$ 36.590 por ter pintura metálica, bengalas dianteiras douradas, faixa pintada no tanque e a palavra Yamaha gravada em relevo nas tomadas de ar. Os valores não incluem frete.

GRANDE LISTA DE ACESSÓRIOS

Para aumentar a receita de seus revendedores, a Yamaha importou da Europa e do Japão 31 acessórios para a MT-09, 20 para aplicação na moto (de alforjes até protetores para o motor) e o restante para piloto e garupa (jaquetas, capas para celular e outros bibelôs).

Yamaha
Yamaha trouxe do Japão e Europa 20 acessórios para a nova moto. Da esquerda para a direita: bolha aerodinâmica, alforjes e protetores de radiador

Comentários

  • William

    No aspecto visual a balança de suspensão traseira parece ser igual a da extinta MT03, onde vários proprietários tiveram problemas com a quebra do item, espero que a Yamaha tenha solucionado este problema para esta nova moto.

  • João Gomes de Melo Filho

    Parabéns pela precisa descrição da motocicleta. A minha; comprei em abril de 2015, atendendo bem minha principal necessidade de atravessar a cidade todos os dias para o trabalho, da zona oeste até a leste (Tatuapé) Faço também, algumas viagens curtas nos finais de semana. No trânsito é muito boa, mas exige certa experiência na pilotagem um pouco mais agressiva. Foi muito bem projetada, destacando-se pelo desempenho de seu moderno motor e mistura de estilos. Sds, Melo.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now