Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 22/01/2015 | 19h10

Indústria automotiva japonesa comemora 2014 como o melhor de oito anos

No acumulado do ano o registro é de alta de 3,5% sobre 2013

REDAÇÃO AB

O mercado automotivo no Japão registrou no acumulado de 2014 mais de 5,4 milhões de veículos vendidos, o que representa um aumento de 3,5% sobre o ano anterior e o melhor resultado dos últimos oito anos, de acordo com a consultoria italiana Focus2move.

Em dezembro o mercado japonês teve alta de 4% nas vendas de veículos de passeio, após sete meses consecutivos de quedas, totalizando 430.624 unidades comercializadas.

Dentre as montadoras japonesas, a Toyota registrou no mês uma queda de 9,4%, ou seja, 95.757 veículos vendidos e uma participação de mercado de 22,2%, um dos piores resultados dos últimos dez anos. No acumulado do ano a queda da fabricante foi de 1,7% em relação a 2013, com 1,5 milhão de carros vendidos.

Já fabricantes como Suzuki e Daihatsu tiveram alta de 44,6% e 39,4% em dezembro, respectivamente, registrando 76.555 e 74.435 unidades vendidas e ficando em segundo e terceiro lugar. A Honda teve queda de 26,9% em relação a 2013, com 55.702 unidades vendidas.

No acumulado de 2014 a Suzuki subiu uma posição e terminou o ano em terceiro no ranking das marcas japonesas, com alta de 12,2%, seguida da Daihatsu, com 6,9%. A Honda ficou em segundo lugar, com alta de 11,2% em relação ao ano anterior.

Os modelos mais vendidos no Japão foram o Suzuki Wagon R, registrando 18.255 unidades, o que representa uma alta de 24,1% perante 2013. Na sequência vêm os modelos Daihatsu Tanto e Move, com 17.078 e 16.361 carros vendidos, respectivamente.



Tags: Japão, Toyota, Honda, Suzuki, Daihatsu, mercado automotivo japonês.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now