Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 26/02/2015 | 17h15

Volvo Cars: lucro operacional sobe, líquido desce

Após recorde de vendas em 2014, marca espera passar de 800 mil até 2020

REDAÇÃO AB

A Volvo Cars divulgou crescimento de 17,4% no lucro operacional de 2014 na comparação com 2013, para US$ 268,2 milhões. O resultado foi alcançado sobre faturamento de US$ 15,5 bilhões, 6% maior que o apurado no ano anterior; após somar vendas mundiais que atingiram o recorde histórico de 465.866 veículos, em alta de 8,9%. O lucro líquido de US$ 99,4 milhões, no entanto, registrou recuo de 13%, afetado pelos diversos investimentos em curso da companhia sueca, controlada desde 2010 pela chinesa Geely. Com vários lançamentos previstos para os próximos anos, a Volvo espera superar a casa dos 800 mil carros vendidos até 2020.

As vendas globais de carros da Volvo em 2014 foram impulsionadas principalmente pelo bom desempenho da marca em mercados como China e Europa. No país asiático, maior mercado da sueca no mundo e onde reside seu controlador, foram vendidos mais de 80 mil veículos. No Velho Continente a companhia cresceu duas vezes mais rápido que o mercado. A Volvo Cars divulgou que as vendas crescem todos os meses desde julho de 2013.

Segundo o presidente da montadora, Håkan Samuelsson, a atual fase de investimentos deve render bons resultados a longo prazo. “É essencial lembrar que a companhia está agora em uma fase de investimentos e que os frutos começarão a ser colhidos ainda este ano”, disse em nota.

A fabricante sueca está investindo em mudanças de produto e imagem de marca como parte da estratégia de longo prazo para melhorar sua posição como montadora global de veículos premium.

A produção do líder de vendas XC60 foi iniciada na planta de Chengdu, na China, enquanto a companhia fez ampliações de produção no país. Na Suécia a Volvo trouxe de volta o terceiro turno na fábrica de Torslanda, criando 1,3 mil novos postos de trabalho.

Otimista, o presidente da Volvo Cars afirma que "a performance de 2014 dá confiança em nosso desempenho futuro". O executivo completou dizendo que as vendas estão crescendo e uma gama de todos os novos produtos estão a caminho e a empresa está bem posicionada para o futuro.

PRESENTE E FUTURO

O Grupo Volvo Carros espera que vendas e rentabilidade mostrem grande avanço ainda em 2015, impulsionado pelo crescimento contínuo dos últimos anos em mercados como China e Europa. De acordo com Samuelsson, haverá retomada de crescimento da marca no mercado norte-americano.

O bom desempenho global, aliado a lançamentos como o do renovado XC90 durante 2015, faz crer que as vendas globais devem chegar a 500 mil veículos este ano, contra os 465.866 de 2014.

Sobre o principal lançamento da Volvo para 2015, o SUV XC90, Samuelsson afirma que será o grande impulsor de vendas. “Este carro já é um sucesso, pois já recebemos encomendas para mais de 17 mil unidades, o que representa um terço do volume esperado para este ano”, comemorou o executivo.

A renovação do principal SUV da marca sueca oferece uma ampla gama de opções de design e vem com melhorias na dirigibilidade, graças à tecnologia financiada e desenvolvida pela própria Volvo, chamada de Arquitetura do Produto Escalável (SPA, na sigla em inglês), que será usada em toda a gama da fabricante. A economia de escala gerada deverá melhorar a produtividade e lucratividade da companhia. O XC90 também apresenta novas motorizações Drive-E, que tem baixa emissão de CO2 e novos itens de segurança.

Impulsionada pela renovação completa de sua gama nos próximos cinco anos, a Volvo planeja dobrar suas vendas mundiais e chegar a 800 mil unidades em 2020.



Tags: Volvo, Volvo Cars, Håkan Samuelsson, XC90, XC60.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now