Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Caminhões têm leve recuperação no mês

Mercado | 01/10/2015 | 18h40

Caminhões têm leve recuperação no mês

Alta de 1,9% sobre agosto é apagada por baixa de 43,7% no ano

PEDRO KUTNEY, AB

As vendas de caminhões tiveram leve recuperação em setembro, com 5,98 mil veículos emplacados, em ligeiro avanço de 1,88% sobre agosto. Mas não há motivo para comemorações: em comparação com setembro de 2014 a retração é forte, chega a 47%, e no acumulado dos nove meses de 2015 o mergulho atinge profundidade de 43,7%, com 55,7 mil unidades vendidas. Na prática, praticamente metade do mercado do ano passado sumiu este ano. Os números fechados de setembro do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) foram divulgados na quinta-feira, 1º de outubro, pela Fenabrave, entidade que representa cerca de 8 mil concessionárias no Brasil.

- Veja aqui o levantamento completo da Fenabrave

A forte retração da economia brasileira afetou em cheio o mercado de veículos comerciais no País. Com consumo em baixa, há menos bens para transportar. Aliado a isso, desde o início de 2015 as condições de financiamento pioraram sensivelmente, com taxas do BNDES mais que dobradas na comparação com 2014.

ÔNIBUS

Os emplacamentos de ônibus também passam por pronunciada baixa este ano, com apenas 16,5 mil unidades emplacadas de janeiro a setembro, o que representa declínio de 29% em relação ao mesmo período de 2014.

Em setembro foram emplacados 1.538 ônibus, número 2,6% abaixo do de agosto e 40,5% menor do que o registrado no mesmo mês do ano passado.



Tags: Mercado, vendas, Fenabrave, Renavam, retração, queda, emplacamentos, caminhões, ônibus, comerciais.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now