Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Ferrari faz oferta pública de ações na Bolsa de Nova York

Negócios | 21/10/2015 | 12h23

Ferrari faz oferta pública de ações na Bolsa de Nova York

Com IPO, empresa pretende levantar US$ 893 milhões no mercado

REDAÇÃO AB

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anuncia a abertura de capital da Ferrari na Bolsa de Valores de Nova York na quarta-feira, 21. A oferta pública inicial (IPO) é de 17,17 milhões de ações ordinárias com preço de US$ 52 cada uma. Com a iniciativa, a companhia pretende captar US$ 893,1 milhões. Dessa forma o valor de mercado da empresa chega a US$ 9,8 bilhões. O objetivo é concluir a negociação até o próximo dia 26 de outubro.

Nos bastidores, a informação é de que a demanda pelos papéis da marca supera a oferta. Sergio Marchionne, CEO da FCA, garantiu o clima de expectativa elevada ao promover uma campanha para atrair investidores. Ele teria levado alguns deles a Maranello, cidade do norte da Itália onde fica a sede da Ferrari.

Com a medida, a FCA vende 9% de sua participação na marca de esportivos. Comunicado distribuído pelo Grupo italiano aponta que o IPO é parte de uma série de transações para separar a Ferrari da FCA. No início de 2016, depois da oferta pública, o plano é vender os 80% restantes de participação no controle acionário da mítica marca para acionistas da FCA.

Na prática o controle da empresa permanecerá com a família Agnelli, maior acionista da Fiat Chrysler. Por meio da holding Exor, eles deterão 24% do capital da empresa. O filho do fundador da fabricante de esportivos, Enzo Ferrari, também continuará entre os acionistas, com fatia de 10%.

A operação pode ter como foco facilitar uma possível venda da Ferrari a outro grupo nos próximos anos. Ainda assim, por enquanto a oferta representa apenas uma manobra financeira para que a FCA levante capital e suporte seu plano de investimento de € 48 bilhões nos próximos anos, com foco na expansão da presença global e da oferta de produtos das marcas Jeep, Alfa Romeo e Maserati. Com o aporte, Marchionne pretende ampliar as vendas da FCA em mais de 50% e chegar a 7 milhões de unidades em 2018.



Tags: Ferrari, FCA, Fiat Chrysler, ações, bolsa, Nova York.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now