Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Tecnologia | 06/03/2017 | 19h16

Ford testa impressão 3D para aplicação futura em veículos

Por serem de baixo peso, peças podem melhorar eficiência energética dos carros

REDAÇÃO AB

A Ford está testando o potencial da impressão 3D na produção de peças únicas e maiores, que podem ser utilizadas na construção de protótipos ou mesmo em seus veículos no futuro. O novo sistema de impressão 3D está localizado no centro de pesquisa e inovação na sede da montadora, em Dearborn, no Michigan (EUA): uma Stratasys Infinite Build 3D é capaz de imprimir peças para automóveis de praticamente qualquer forma ou comprimento, inclusive peças exclusivas para carros de corrida.

Um dos maiores benefícios da impressão 3D é a capacidade de produzir peças mais leves. Estes componentes impressos podem contribuir com a redução de peso dos carros, ajudando a melhorar a eficiência energética. Um spoiler impresso em 3D por, por exemplo, ter metade de seu peso se comparado à sua versão de metal fundido. Além disso, a montadora vê na impressão 3D uma oportunidade de maior personalização em seus modelos para o futuro.

“Com a tecnologia Infinite Build, agora somos capazes de imprimir peças, acessórios e componentes maiores, o que nos torna mais ágeis no desenvolvimento de projetos”, afirma a líder da Ford para pesquisa em processos produtivos, Ellen Lee. “Estamos entusiasmados por ter acesso à nova tecnologia da Stratasys a fim de ajudar a orientar o desenvolvimento da impressão em grande escala para aplicações automotivas”.

Embora a impressão 3D ainda não seja rápida o suficiente para a produção em grande escala, é uma forma mais econômica de fabricar peças de uso mais restrito e de baixos volumes. Além disso, os componentes podem ser concebidos para funcionarem de forma mais eficiente, uma vez que não sofrem limitações causadas pelas pressões e restrições dos processos de produção em massa.

A tecnologia de impressão 3D está se tornando cada vez mais eficiente e acessível, com isto, empresas de diferentes setores, inclusive o automotivo, estão se utilizando dela para diferentes aplicações, seja na área aeroespacial, educação e até medicina. Segundo o Global Industry Analysts, até 2020, o mercado global de impressão 3D deverá atingir os US$ 9,6 bilhões.



Tags: Ford, impressão, 3D, Stratasys, eficiência energética.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now