Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Venda de pneus fica estável na evolução mensal, mas cresce 4,1% sobre outubro de 2019

Balanço | 13/11/2020 | 17h00

Venda de pneus fica estável na evolução mensal, mas cresce 4,1% sobre outubro de 2019

No acumulado de 10 meses, retração é de 16,5%

REDAÇÃO AB

De acordo com o balanço mensal divulgado pela Anip – Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos – as vendas de pneus em outubro ficaram praticamente estáveis na evolução mensal, registraram leve queda de 0,04% sobre setembro, interrompendo uma sequência de alta nos dois meses anteriores. Mas em relação a outubro de 2019 houve crescimento de 4,1% nas vendas.

Os segmentos de pneus de passeio e de motocicletas foram os maiores responsáveis pelo recuo, já que apresentaram retração de 0,4% e de 1,9%, respectivamente, na comparação com setembro. Em compensação, houve alta em comerciais leves (2,9%) e carga (1,8%), mas esses números foram insuficientes para reverter o quadro geral.

Em outubro deste ano foram vendidos 5,58 milhões de pneus em todo o País, contra 5,59 milhões em setembro. Já no acumulado entre janeiro e outubro de 2020, o total foi de 41,5 milhões, contra 49,7 milhões do mesmo período de 2019, indicando retração de 16,5%.

As vendas para montadoras somaram 1,3 milhão de unidades em outubro, o que representa queda de 13,8% em relação ao mesmo mês de 2019. Já os pneus enviados para o mercado de reposição apresentaram alta de 11,3% na comparação com o ano passado, foram 4,3 milhões em outubro deste ano, contra 3,8 milhões em 2019.

A balança comercial do setor segue com superávit, agora de US$ 186,7 milhões no acumulado do ano. Quando comparado ao período de janeiro a outubro do ano passado, o resultado é 13,3% maior, embora quando contabilizado em unidades, o volume representa déficit de 25,4% nas importações e de 29,6% nas exportações. Em dólares, o setor também movimentou menos na comparação com o ano passado. Foram US$ 496 milhões em importações (contra US$ 811,1 milhões em 2019), ou queda de 38,9%, e US$ 682,7 milhões em exportações, contra US$ 975,9 milhões no ano passado (recuo de 30%).

“Estamos vivendo um período de adequação dos mercados após uma forte redução da produção e vendas no pico da pandemia”, afirmou Klaus Curt Müller, presidente executivo da Anip. “Ao que tudo indica, ainda teremos mais flutuações nos próximos meses, mas a indústria de pneumáticos no Brasil tem respondido muito bem neste momento complexo”, completou.



Tags: Balanço, Anip, pneus, mercado, passeio, comerciais leves, motocicletas, motos, carga, Klaus Curt Müller.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now