Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Ram 1500 é picape ostentação por R$ 400 mil para dobrar vendas da marca no País
Ram 1500: no Brasil a partir de abril, com luxo e ostentação por R$ 399 mil

Lançamentos | 10/12/2020 | 19h30

Ram 1500 é picape ostentação por R$ 400 mil para dobrar vendas da marca no País

Modelo chega ao Brasil em 2021 com tecnologias e luxo e incomuns no segmento

PEDRO KUTNEY, AB

Lançada em 2018 nos Estados Unidos, a nova geração da Ram 1500 representa todos os exageros históricos típicos do mercado de veículos dos Estados Unidos, onde se consomem mais picapes para uso particular no dia-a-dia do que automóveis regulares. É um veículo de luxo na forma de uma espaçosa picape, enorme em dimensões e motorização a gasolina. Após muitos anos de indecisão, apostando no crescimento do público abastado brasileiro que mora no entorno de regiões metropolitanas, a FCA (Fiat Chrysler Automobiles) decidiu testar a sorte da 1500 no Brasil – onde a marca Ram de picapes do grupo nos últimos oito anos foi representada por apenas um modelo, a 2500, que tem tamanho e peso de caminhão semileve e só pode ser dirigida por motoristas com habilitação “C” ou superior.

A nova Ram 1500 vai chegar aos clientes brasileiros somente na versão topo de linha Rebel a partir de abril de 2021, pelo preço de R$ 399.990 nas cerca de 50 concessionárias que vendem todas as marcas do antigo Grupo Chrysler. Mas quem quiser já pode depositar R$ 420 mil (incluindo pacotes opcionais com sistema de som Harman Kardon) para ser um dos primeiros a ostentar a picape por aqui. Na quinta-feira, 10, foi aberta a pré-venda de 100 unidades.


Grande, Ram 1500 é 60 cm mais comprida que a maior picape média vendida no Brasil

As expectativas com a chegada do segundo modelo ao portfólio da Ram no Brasil têm as mesmas dimensões da 1500, que com seus 6 metros de comprimento é 60 cm mais longa do que a maior das picapes médias disponíveis no País. Breno Kamei, diretor da Ram para América Latina (e também chefe de planejamento de produto da FCA), destaca que 2020 deverá ser o melhor ano da marca no País com cerca de 1,5 mil emplacamentos e filas de espera de até 90 dias pela 2500. “Com a chegada da 1500 nossa expectativa é pelo menos dobrar esse volume em 2021 para um novo recorde de 3 mil unidades”, afirma o executivo.

A estratégia é que a Ram 1500 não canibalize a demanda da 2500, apenas 6 centímetros maior em comprimento. Por isso, embora ambas trafeguem pelo segmento premium, as duas têm propostas diferentes. A única versão importada da 1500 será a topo de linha Rebel, oferecida unicamente com motor a gasolina V8 de 5,7 litros e 400 cavalos, sendo assim a picape mais potente e luxuosa do mercado brasileiro. Já a 2500 segue somente com o motor turbodiesel Cummins de caminhão, de 6,7 litros e 360 cv e transmissão automática de seis velocidades – é um pouco mais barata, R$ 360 mil, porque vem do México sem pagar imposto de importação, enquanto a 1500 vinda dos EUA para alíquota de 35%.

No exterior a Ram 1500 tem versões diesel, mas na configuração importada para o Brasil não poderia ter, pois pode levar até 610 kg de carga e a legislação brasileira só autoriza motorização diesel para picapes com capacidade a 1 tonelada. Kamei assegura que a intenção é oferecer a 1500 só com motor a gasolina, mesmo sabendo que mais de 80% das picapes médias vendidas no Brasil são diesel, principalmente nas regiões onde o agronegócio prospera. “Para esse público seguimos oferecendo a Ram 2500, a 1500 chega para atender um consumidor mais metropolitano, como pessoas que se mudaram para condomínios em volta das cidades e querem ter como opção na garagem um veículo espaçoso, muito confortável, luxuoso e cheio de tecnologia”, argumenta o diretor da Ram – denominação que em 2010, logo após a compra do Grupo Chrysler pelo então Grupo Fiat, deixou de ser uma família de caminhonetes Dodge e foi separada para ser uma marca exclusiva de picapes.

FORÇA BRUTA COM REFINAMENTO TECNOLÓGICO



A nova geração da Ram 1500 aprofunda a estratégia dos fabricantes de picapes nos Estados Unidos de oferecer luxos e recursos incomuns a veículos utilitários leves, para atender ao crescimento de demanda de clientes que querem trafegar nos dois mundos, rodar em uma caminhonete que ofereça conforto, espaço, dinâmica, segurança e tecnologias semelhantes ao dos automóveis de passeio.

Não fosse pelo tamanho avantajado e pela caçamba na traseira, a Ram 1500 oferece tudo isso, ficando mais próxima de um utilitário esportivo (SUV) de alto luxo do que de um veículo inicialmente projetado para o trabalho. É o que os americanos chamam de premium muscle truck (caminhonete de luxo musculosa, em tradução livre).

A 1500 une a força e capacidade fora-de-estrada de um legítimo ram (carneiro montanhês, em inglês), mas com o mesmo refinamento tecnológico dos SUVs Jeep (outra marca do Grupo FCA) com tração controlada eletronicamente. No seletor instalado no painel o motorista pode escolher o modo 4x2, 4x4 ou 4x4 reduzido, com assistência eletrônica de descida em aclives acentuados.

O powertrain tem a força bruta da nova geração do motor V8 de 5,7 litros a gasolina, capaz de de rebocar carretas de até 5 toneladas com seus 400 cavalos a 5.600 rpm e torque máximo de 56,7 kgfm a 3.950 rpm. Mas ao mesmo tempo oferece a complacência de desligar quatro cilindros quando não é preciso usar toda a potência, para economizar combustível – ainda que faça pouca diferença para quem gasta R$ 400 mil em um veículo, a FCA informa que o consumo urbano é de 5,3 km/l e de 6,6 km/l na estrada.


Motor V8 de 400 cv garante desempenho esportivo: 0 a 100 km/h em 6,4 s e máxima de 172 km/h limitada eletronicamente

A transmissão automática ZF de oito marchas mantém o giro bem comportado em todas as faixas de velocidade – a máxima limitada eletronicamente é de 174 km/h e o bólido na forma de picape acelera de 0 a 100 km/h em 6,4 segundos, segundo medições da fabricante que foram comprovadas ao rodar no autódromo da Fazenda Capuava, no interior de São Paulo.

A grade frontal tem aletas que se fecham para melhorar a aerodinâmica do veículo, com coeficiente de penetração (Cx) de 0,357, comparável aos melhores SUVs. O desempenho e eficiência da Ram 1500 foram melhorados com o uso de alumínio em várias partes da carroceria, como o capô, que reduziu em 100 kg o peso na comparação com a geração anterior da picape, que agora pesa 2,61 toneladas.

LUXO E TECNOLOGIAS INCOMUNS EM PICAPES




O luxuoso interior da Ram 1500 lembra os melhores SUVs com acabamento caprichado e até teto sola panorâmico

No interior da cabine dupla, situada no meio do entre-eixos de quase 3,7 metros e com 2 metros de largura, o espaço é de limusine, com ajuda do sistema de cancelamento de ruído do motor e da suspensão traseira multilink que equipara o conforto a bordo da Ram 1500 ao dos melhores automóveis premium – ela é um “carneiro” que não pula nem faz barulho. Os revestimentos internos em couro e a tecnologia exposta no painel comprovam a percepção de luxo e tecnologia acima da média para uma picape. Outro ineditismo no segmento é o teto solar panorâmico. Não à toa, a 1500 foi eleita “carro de luxo do ano” nos EUA, foi a primeira vez que uma picape ganhou a disputa.


Cabine dupla da Ram 1500 tem espaço de limusine: na parte de trás três pessoas viajam com muito conforto para as pernas

A enorme tela sensível ao toque de 12 polegadas (a maior do mercado) dá o toque final de requinte tecnológico da Ram 1500. Pode ser dividida em duas para mostrar ao mesmo tempo todas as configurações do veículo, imagens das câmeras de ré e 360 graus, e as funções de infoentretenimento do sistema U-Connect, com controles do rádio e mídias de música, climatização, navegação por GPS e espelhamento do smartphone via Apple Car Play ou Android Auto.


No painel, se destaca a enorme tela de 12” do sistema multimídia; interior do console central tem capacidade de 39 litros acomoda até um laptop

Além do carregador de celular por indução sem fio, também estão disponíveis nada menos que oito tomadas USB, quatro padrão e quatro USB-C de carregamento rápido, com um conjunto na frente e outro posicionado para os passageiros na parte de trás, bem acima das saídas traseiras de ar-condicionado. O avantajado console central parece um criado-mudo com a tampa fechada e dentro é tão grande que acomoda até um laptop em seus 39 litros de espaço. A cabine conta também com uma tomada de 110 V e outra instalada na caçamba, dentro de uma das Ram Box.

Na traseira da Ram 1500 vários acessórios podem compartimentar o espaço da caçamba de 1.200 litros, como as duas Ram Box que instaladas na lateral com 103,4 litros cada uma. Para facilitar o embarque e desembarque de bagagens e carga a tampa traseira tem um interessante sistema com opção de abertura horizontal ou lateral bipartida.


A tampa da caçamba da Ram 1500 é dividida em duas folhas assimétricas e pode ser aberta para baixo ou para os lados. Os dois compartimentos Ram Box com chave acomodam até 103,4 litros cada

Apesar da elevada altura do solo (quase 25 cm) e do centro de gravidade alto (2 m de altura) comuns em veículos desse tamanho, a Ram 1500 tem comportamento dinâmico muito bem-comportado, assessorado pelo controle eletrônico de estabilidade e tração, que se junta a outros sistemas de segurança ativa e assistência à condução como frenagem automática de emergência, assistente de direção e alerta de faixa de rodagem e controle de cruzeiro adaptativo (ACC) que também funciona em baixas velocidades, no anda-e-para do trânsito, auxiliando o motorista que pode dirigir sem precisar pisar nos freios ou acelerador. A cabine é equipada com seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois tipo cortina).


Comportamento dinâmico exemplar da Ram 1500 é garantido por controle eletrônico de estabilidade

Inicialmente a FCA vai trazer apenas a versão topo de linha Rebel da Ram 1500, com quase tudo incluído pelo preço de R$ 400 mil. Mas há dois pacotes opcionais: o Night Edition (acabamento escuro no emblema dianteiro, peito de aço e rodas) e o Level II, para incluir o sistema de som Harman Kardon de 900 W com 19 alto-falantes (no lugar do sistema de série Pine com 10 falantes), head-up display (que projeta à frente no para-brisa informações como velocidade, chamadas recebidas e navegação), retrovisor interno digital (mostra imagens da câmera posicionada no alto da cabine) e a tampa traseira multifuncional com duas folhas assimétricas que pode ser aberta para baixo ou para os lados. Os dois pacotes encarecem a picape em R$ 20 mil.



Tags: Ram 1500, lançamento, FCA, Fiat Chrysler Automobiles, picape, mercado.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência