Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Nissan quer zerar emissões de carbono até 2050

Indústria | 27/01/2021 | 18h21

Nissan quer zerar emissões de carbono até 2050

Todos os novos veículos serão eletrificados até 2030, mas apenas em mercados-chave

REDAÇÃO AB

A Nissan anunciou na quarta-feira, 27, a meta de se tornar neutra em emissão de carbono até 2050, incluindo todas as operações da empresa e o ciclo de vida de seus produtos; ou seja, todo o processo, desde a extração das matérias-primas, produção e reciclagem ou reuso dos automóveis no fim da vida útil. Para tanto, a companhia garantiu que todos os novos veículos comercializados por ela em mercados-chave (Japão, China, Estados Unidos e Europa) serão eletrificados.

Por meio de comunicado, a Nissan informa que vai intensificar o desenvolvimento de tecnologias de eletrificação e de manufatura, a fim de impulsionar sua busca pela neutralidade em carbono em áreas estratégicas, como inovação em baterias, desenvolvimento de motores elétricos mais eficientes, colaboração com o setor de energia em busca de fontes limpas de eletricidade e incentivo à produtividade por meio de inovações nos processos de manufatura.

“Estamos determinados a ajudar a criar uma sociedade neutra em carbono e acelerar a luta global contra as mudanças climáticas”, afirmou Makoto Uchida, CEO da Nissan. “Vamos continuar expandindo a comercialização de veículos eletrificados em todo o mundo e isso será de grande contribuição para que a Nissan se torne neutra em carbono; continuaremos a impulsionar a inovação que enriquece a vida das pessoas, enquanto buscamos um futuro sustentável para todos”, completou.

A montadora japonesa declara ainda que seus esforços em favor da eletrificação e da redução das emissões dão sustentação aos objetivos do Acordo de Paris em relação às Mudanças Climáticas da ONU e o progresso global para uma neutralidade em carbono até 2050. A Nissan, contudo, não informou qual é o seu plano para os demais mercados onde atua, incluindo os da América Latina e do Sudeste Asiático, por exemplo.



Tags: Indústria, Nissan, emissões, neutralidade, fábricas, elétricos, 2030, 2050, Acordo de Paris, Mudanças Climáticas, ONU, Makoto Uchida.

Comentários

  • LeonardoMagalhães

    Acada dia fica mais evidente, que o mercado de veículos elétricos requer uma grande infraestrutura das cidades, olhando para o Brasil acho que ainda vai demorar muito para o mercado se desenvolver por aqui.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now