Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Toyota foi a marca mais vendida no mundo em 2020; Grupo VW liderou os fabricantes
Mesmo com queda de 12,2% nas vendas, Toyota se manteve como a marca de automóveis mais vendida no mundo em 2020

Mercado | 28/01/2021 | 18h33

Toyota foi a marca mais vendida no mundo em 2020; Grupo VW liderou os fabricantes

Ranking global também mostra bons resultados da Tesla entre as marcas e do grupo sul-coreano Hyundai-Kia

REDAÇÃO AB

O Ranking Mundial de Marcas de Automóveis 2020, consolidado pela consultoria Focus2Move, mostra que a Toyota seguiu como a marca mais vendida do planeta em 2020, registrando 10,5% de participação no mercado automotivo mundial, com 7,86 milhões de veículos vendidos – queda de 12,2% na comparação com 2019. Assim, mesmo com os impactos da crise mundial provocada pela Covid-19, a marca japonesa conseguiu ampliar sua vantagem em relação à vice-líder Volkswagen.

De acordo com os analistas do Focus2Move, a Toyota – que lidera esse ranking desde 2010 – se beneficia de sua estratégia de concentrar seus principais produtos em uma só marca, enquanto as fabricantes rivais preferem oferecer seus veículos com várias logomarcas a fim de estarem presentes em um número maior de segmentos. A Toyota possui apenas a divisão de luxo Lexus e a Daihatsu, dedicada a carros pequenos.

Segunda colocada, a Volkswagen obteve 7,6% de participação no mercado global, com 5,73 milhões de unidades vendidas (queda de 16,8% em relação a 2019), e perdeu terreno por conta de sua grande dependência do mercado chinês, que responde por mais de 40% dos veículos comercializados pela marca.

Quem fechou o pódio em 2020 foi a Ford, com 4,18 milhões de veículos vendidos (retração de 18,3%), seguida na quarta posição pela Honda e suas 3,97 milhões de unidades (recuo de 14,1%) e a Hyundai em quinto, com 3,71 milhões de carros vendidos (-15,2%).

A sexta posição do ranking ficou com a Nissan, que reportou 3,48 milhões de automóveis vendidos (-20,4%), enquanto a Chevrolet, no sétimo posto, registrou a maior queda de vendas em relação a 2019 (22,4%), com 2,96 milhões de unidades.

Já a Kia, com 2,82 milhões de carros comercializados no mundo, teve a menor retração entre as 10 marcas mais vendidas, de 4,6%. A Mercedes-Benz, com 2,37 milhões e recuo de 8,2%, terminou o ano na nona posição e a BMW – estreando no ranking das dez mais – ficou com a décima colocação, com 2,05 milhões de veículos vendidos e queda de 8,4%.

Com tantos resultados negativos, chamou a atenção o desempenho da Tesla, que conseguiu evoluir 46,8% nas vendas, com 533.480 veículos, resultado que superou a meta anunciada, que era de 500 mil unidades para o ano.

GRUPO VW DOMINA ENTRE OS MAIORES FABRICANTES



Já o ranking de vendas dos grupos automotivos, também elaborado pela Focus2Move, tem o Grupo Volkswagen na liderança mais uma vez, graças aos seus 9,31 milhões de veículos comercializados de nove marcas, que correspondem a 11,6% de participação no mercado. Mesmo assim, a queda no número de vendas na comparação com 2019 foi significativo, de 14,5%.

O Grupo Toyota com suas três marcas também repetiu a colocação do ano anterior, com a vice-liderança e 11,1% de participação – 0,1 ponto a mais que em 2019 – e 8,9 milhões de unidades vendidas (queda de 12%).

A Aliança Renault-Nissan, com 7,95 milhões de veículos (recuo de 20,5%) ficou em terceiro lugar, seguida pelo Grupo Hyundai (Hyundai e Kia), com 6,52 milhões (-10,4%). Os sul-coreanos, aliás, certamente foram beneficiados pelo bom desempenho de seu país no combate à pandemia.

A quinta posição no ranking de 2020 ficou com a General Motors que totalizou 6,26 milhões de veículos (retração de 13,2%), seguida por Honda Motor, com 4,5 milhões de automóveis (-14,1%) e Ford Motor Company, com 4,15 milhões de unidades (-18,3%).

Os grupos FCA (Fiat Chrysler Automobiles) e PSA (Peugeot Citroën) só se juntaram oficialmente a partir deste ano na Stellantis, então seus resultados foram registrados separadamente e lhes deram, coincidentemente, oitava e nona colocações, com 3,9 milhões e 2,91 milhões de veículos vendidos e quedas de 16,8% e 22%, respectivamente. Se a fusão tivesse sido completada em 2020, os 6,8 milhões de veículos de 13 marcas colocariam a Stellantis na posição de quarta maior fabricante de veículos do mundo.

A décima posição ficou com o grupo alemão Daimler, dono das marcas Mercedes-Benz e Smart, que vendeu 2,55 milhões de automóveis e comerciais leves (-12,2%).



Tags: Mercado, ranking global, Focus2Move, Toyota, Grupo Volkswagen, vendas, automóveis, marcas, grupos automotivos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now