Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Automóveis e comerciais leves usados começam ano com queda próxima a 30%

Mercado | 02/02/2021 | 17h47

Automóveis e comerciais leves usados começam ano com queda próxima a 30%

Retração no mês de janeiro foi acentuada por novas medidas de combate à pandemia de Covid-19

MÁRIO CURCIO, PARA AB

A venda de automóveis e comerciais leves usados em janeiro somou 869,2 mil unidades, anotando queda de 27,9% na comparação com dezembro e de 5,1% ante janeiro do ano passado. Os números foram divulgados na terça-feira, 2, pela Fenabrave, que reúne as associações de concessionários.





A entidade recorda que o mercado de veículos usados costuma ser mais fraco em janeiro por causa de despesas de início de ano, como impostos e material escolar, mas neste ano a queda teria sido acentuada pelo recente aumento de casos de Covid-19.

“O agravamento da pandemia e o esgotamento das redes hospitalares em algumas localidades têm retornado o comércio à fase vermelha, o que limitou a atuação das concessionárias nos fins de semana, principalmente no fim de janeiro”, recorda o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.



Do total de automóveis e comerciais leves usados negociados em janeiro, os seminovos (entre um e três anos) representaram 9,7% das vendas. Ainda segundo a Fenabrave, a cada automóvel ou comercial leve zero-quilômetro foram negociados 5,3 usados.

Para fevereiro os revendedores do Estado de São Paulo temem os efeitos do aumento no Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aplicado aos veículos usados (leia aqui).

MERCADO DE ÔNIBUS É O MAIS AFETADO


As transações de veículos pesados (caminhões e ônibus) usados somaram em janeiro 29,3 mil unidades, o que resultou em queda de 28,9% ante dezembro. Na comparação com janeiro de 2020 houve pequeno recuo de 2,7%. A análise dos ônibus isoladamente mostra que menos de 2,4 mil unidades trocaram de mãos neste começo do ano, uma queda expressiva tanto na comparação com dezembro (-39,4%) como com janeiro de 2020 (-36,9%).

Os caminhões são maioria entre os pesados de segunda-mão vendidos. E as 26,9 mil unidades negociadas em janeiro anotaram leve alta de 2,2% na comparação com o mesmo mês do ano passado (no confronto com dezembro houve queda de 27,8%). De acordo com a Fenabrave, para cada pesado novo vendido em janeiro, 3,4 usados trocaram de mãos. Essa proporção sobe para 3,7 quando se trata só de caminhões.

MOTOS MANTÊM ALGUM VIGOR


As transações de motocicletas usadas somaram em janeiro 247,6 mil unidades, resultando em queda de 24,6% na comparação com dezembro e de apenas 1,1% no confronto com o mesmo mês de 2020. De acordo com a Fenabrave, a cada moto nova vendida, 2,9 usadas trocaram de mãos em janeiro. Essa taxa foi menor em janeiro do ano passado, 2,7.

Em todo o ano de 2020 foram negociados mais de 2,7 milhões de motos usadas (veja aqui), o equivalente a três unidades para cada zero-quilômetro emplacada.



- Faça aqui o download dos dados de negociação de veículos usados da Fenabrave
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência





Tags: Fenabrave, usados, automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motos, motocicletas, Alarico Assumpção Júnior, ICMS, pandemia, Covid-19.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now