Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Nakata fecha fábrica de Diadema, trabalhadores protestam
Fábrica de amortecedores da Nakata em Diadema: fechamento sem aviso prévio

Trabalho | 02/02/2021 | 19h00

Nakata fecha fábrica de Diadema, trabalhadores protestam

Empresa foi comprada pela Fras-le/Randon em 2020 e irá transferir operações para Extrema (MG)

REDAÇÃO AB

Texto atualizado com informações da Nakata em 3/2/2021 às 12:30

A região do ABC paulista vai perder mais uma fábrica de autopeças. Na semana passada a Nakata comunicou os 225 empregados da unidade de produção de amortecedores em Diadema que irá encerrar atividades no local onde está há cerca de 65 anos e transferir até o fim de abril todas as operações para Extrema, sul de Minas Gerais, próximo da divisa com São Paulo, onde a empresa já mantém um de seus centros de distribuição. Em assembleia realizada na manhã da terça-feira, 2, os trabalhadores da empresa paralisaram a fábrica e decidiram iniciar uma série de mobilizações em defesa dos empregos.





Conforme comunicado do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a decisão surpreendeu os empregados da Nakata em Diadema. Segundo a entidade, a empresa estaria em boas condições financeiras e sempre comemorou o bom desempenho da operação. “Esta unidade sempre teve alta lucratividade, nunca falou em sair daqui e agora descobrimos que há quatro anos ela vem se organizando para deixar a cidade. Sem nenhum comunicado anterior aos trabalhadores ou ao sindicato, nos chamou ontem com a decisão tomada”, ressaltou Moisés Selerges, secretário-geral da organização.

O dirigente destacou que o sindicato tentou negociar alternativas em reunião com representantes da Nakata na segunda-feira, 1º, mas a empresa se mostrou irredutível. Em comunicado enviado no começo da noite na terça-feira, 2, a Nakata informa que o processo de transferência vai começar no início de março e que “a mudança visa otimizar processos e aumentar ainda mais a sinergia dos negócios da companhia”. Ainda segundo a nota, está em negociação “um pacote de desligamento satisfatório (...), queremos garantir que todos se sintam atendidos, reconhecidos, valorizados e suportados”.

“É uma saída que vai afetar muitas vidas. Nós fomos traídos porque sabemos que essa fábrica tem lucro aqui. Para nós que recebíamos tapinhas nas costas e parabéns mês a mês porque a produtividade estava crescendo e agora recebemos uma notícia dessas, a sensação é de total indignação”, disse o coordenador com comitê sindical na empresa, Leonardo da Silva Martins.


Em assembleia trabalhares protestaram contra o fechamento da fábrica da Nakata em Diadema: paralisação e ações para tentar salvar 225 empregos

NAKATA FOI VENDIDA PARA A FRAS-LE



No ano passado a Fras-le, integrante do grupo Empresas Randon, concluiu a compra de 100% do controle da Nakata por R$ 457 milhões (leia aqui). Na época, a Fras-le informou que a aquisição fazia parte de seu plano de expansão para mais áreas de negócios, com a incorporação à companhia de mais 400 funcionários da empresa comprada.

A Nakata produz amortecedores, terminais e barras de ligação e direção, pivôs e bandejas de suspensão, juntas homocinéticas, componentes de eixos cardan e diferencial. Há 15 anos deixou de fornecer às montadoras de veículos e atua exclusivamente no mercado nacional de reposição de autopeças.



Tags: Nakata, Diadema, Extrema, autopeças, Fras-le, Randon, indústria, fechamento, greve, trabalhadores, trabalho, Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Comentários

  • MarcosPaulo

    Cada dia é uma notícia que as fábricas estão fechando! E os brasileiros estão sofrendo pelo desemprego! Eu não sei aonde vai parar isso, o desemprego está aumentando muito no Brasil. estou com muita esperança que o Brasil pode mudar ainda. Que Deus abençoe todos nós! ????????

  • Rolo

    Dóriaestá promovendo a exportação... Exportação e de fábricas!!! hahahahaha Minas Gerais agradece!

  • JoãoLegge

    DIADEMA,CAMPEÃO DA PERDA DE EMPRESAS EMPREGOS, SONHOS, HJ CIDADE DORMITÓRIO

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now