Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Volvo contrata 400 em Curitiba e tenta contornar falta de insumos
Com mais 400 funcionários temporários, fábrica da Volvo em Curitiba já opera no topo da capacidade

Indústria | 09/02/2021 | 21h00

Volvo contrata 400 em Curitiba e tenta contornar falta de insumos

Fábrica já tem mais empregados do que antes da pandemia, mas ainda enfrenta problemas de fornecimento

PEDRO KUTNEY, AB

Com a contratação de mais 400 funcionários temporários, em processo concluído em janeiro, a fábrica da Volvo em Curitiba (PR) já tem agora mais empregados (3,8 mil em todas as áreas) do que tinha no início do ano passado (3,7 mil) no período pré-pandemia. Segundo Wilson Lirmann, presidente do grupo na América Latina, a planta está operando “a todo vapor” para atender os pedidos de caminhões em carteira, com filas de espera de três a cinco meses, dependendo do modelo. As linhas de montagem operam em dois turnos e alguns setores, como a produção de cabines e motores, estão trabalhando em três períodos.





“Tivemos mais de um mês de parada na fábrica (em março/abril) e depois disso a retomada veio muito rápida, o que nos deixou com uma carteira longa de pedidos, por isso precisamos acelerar o passo para atender os clientes”, explica Lirmann. Segundo o executivo, a produção ainda está limitada por alguns gargalos no fornecimento de insumos e componentes, especialmente aço, pneus e, mais recentemente, semicondutores (eletrônicos).

“Existem muitos gargalos e eles são móveis, resolvemos alguns e aparecem outros. Devemos conviver com esse cenário nos próximos meses”, avalia. Lirmann destaca que a pandemia afetou toda a rede de logística, que ainda não voltou a operar plenamente, e desorganizou a cadeia global de fornecedores, alguns precisaram ser substituídos e outros receberam ajuda da fabricante para contornar problemas de falta de matérias-primas para produzir.

Os novos empregados na fábrica de Curitiba foram contratados em regime temporário de seis meses a um ano, como é comum acontecer na indústria em período de volatilidade. “Esperamos que possamos efetivar todos após esse período com a continuação do crescimento do mercado”, diz Lirmann.



Tags: Volvo, indústria, trabalho, fábrica, Curitiba PR, caminhões, ônibus, produção, fornecimento, componentes, insumos, pandemia, coronavírus, Covid-19.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now