Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Fabricantes pedem à União Europeia 1 milhão de eletropostos até 2024

Elétricos | 12/02/2021 | 16h04

Fabricantes pedem à União Europeia 1 milhão de eletropostos até 2024

Ideia é criar metas ambiciosas para instalação de pontos de recarga a fim de estimular a eletrificação no continente

REDAÇÃO AB

A ACEA (associação europeia de fabricantes de veículos) está trabalhando ao lado de ambientalistas e de entidades de consumidores no sentido de solicitar à União Europeia (UE) que estabeleça metas ambiciosas para a implantação de pontos de recarga de modelos elétricos por país da região. Por meio de uma carta assinada em conjunto, diversas entidades solicitaram aos comissários de clima, transporte, indústria e energia da UE que aproveitem a revisão da lei de infraestrutura de combustíveis alternativos para estabelecer as metas de 1 milhão de pontos de recarga públicos em todos os países do bloco até 2024 e de 3 milhões até 2029.





Segundo a carta, o estabelecimento dessas metas indicará aos consumidores que o número de pontos de recarga vai acompanhar o crescimento no número de veículos elétricos nas ruas, além de estimular a indústria automotiva e os operadores das redes de energia. Além disso, ainda de acordo com a carta, essa iniciativa contribuiria para a criação de um milhão de empregos na Europa.

“As fabricantes estão conduzindo a transição para a eletromobilidade e estão se superando umas às outras no lançamento de veículos elétricos, mas o sucesso desse grande esforço está seriamente ameaçado pelo atraso na instalação da infraestrutura de recarga na União Europeia”, afirmou Oliver Zipse, presidente da ACEA e CEO da BMW. “A Comissão Europeia precisa agir rapidamente e definir metas para o aumento no número de pontos de recarga nos países membros da UE, caso contrário, até as metas atuais de redução de emissões estarão em risco”, completou.

INFRAESTRUTURA MELHOR, CONSUMIDORES MAIS CONFIANTES



As novas metas devem ser adotadas por cada país usando como base uma metodologia simples, que leve em consideração fatores como a disponibilidade de pontos de recarga particulares. Já o número de carregadores públicos deve acompanhar o número de veículos elétricos em circulação. Além disso, a União Europeia deve atender às necessidades dos motoristas que não têm acesso à recarga particular, assim como taxistas e motoristas de serviços de aplicativos, estipulando metas para a instalação de carregadores rápidos e ultrarrápidos em áreas urbanas. A carta pede ainda que seja adotada a meta de mil estações de hidrogênio até 2029.

“Se levarmos o aquecimento global a sério, precisamos acelerar a eletrificação; para impulsionar a transição, necessitamos que as recargas sejam tarefas simples e fáceis de serem acessadas, não só na Noruega ou na Holanda, mas em toda a Europa”, afirmou William Todts, diretor executivo da Federação Europeia de Transportes e Meio Ambiente. Monique Goyens, diretora geral da Organização Europeia de Consumidores, acrescentou: “Deve ser tão fácil carregar um carro elétrico, quanto abastecer um a gasolina; ter infraestrutura de carregamento suficiente – e conveniente – é o caminho para que o consumidor confie e aceite cada vez mais os carros elétricos”.



Tags: Elétricos, ACEA, União Europeia, pontos de recarga, emissões, Oliver Zipse, William Todts, Monique Goyens.

Comentários

  • Denis

    Infraestruturaruim na rica Europa? Imagina no Brasil...Ainda vai demorar até o veículo elétrico ganhar escala em terras tupiniquins. Porque não investimos no álcool???

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now