Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Ford Europa anuncia que só venderá elétricos a partir de 2030
Fábrica da Ford em Colônia, na Alemanha: em azul, as áreas que serão modificadas para a produção exclusiva de modelos elétricos

Estratégia | 17/02/2021 | 15h26

Ford Europa anuncia que só venderá elétricos a partir de 2030

Objetivo é transformar toda a gama de veículos da marca à venda no continente em modelos de emissão zero

REDAÇÃO AB

A Ford Europa anunciou na quarta-feira, 17, um ambicioso plano que prevê grandes investimentos para transformar toda a sua gama de veículos à venda naquele continente em modelos elétricos livres de emissões a partir de 2030. De acordo com a empresa, a ideia é oferecer uma linha de automóveis de passeio com emissão zero em duas etapas, primeiro com motores elétricos ou híbridos plug-in até 2026, passando à propulsão totalmente elétrica a partir de 2030. Já o portfólio de veículos comerciais terá apenas veículos “limpos” já a partir de 2024.





Para marcar o início dessa transformação, foi anunciado o investimento de US$ 1 bilhão na modernização e adequação da fábrica da Ford em Colônia, na Alemanha, de onde sairá o primeiro automóvel 100% elétrico produzido em massa pela empresa, a partir de 2023.

É importante lembrar que esse anúncio ocorre após a empresa ter voltado a apresentar resultados positivos no quarto trimestre de 2020 e da divulgação de uma grande investida da na área de eletrificação (o grupo vai investir US$ 22 bilhões em nível global até 2025).

“Reestruturamos com sucesso o nosso negócio e voltamos a apresentar rentabilidade no quarto trimestre de 2020; agora, aceleramos em direção a um futuro totalmente elétrico na Europa com a proposta de novos veículos e de uma experiência ao nossos clientes de classe mundial”, afirmou Stuart Rowley, presidente da Ford Europa. “Este ano, esperamos continuar com esta dinâmica forte na Europa e nos manter focados em alcançar o objetivo de ter uma margem EBIT (lucro descontados juros e impostos) de 6% como parte do plano de transformação da companhia para as suas operações de automóveis em nível global”, completou.

LIDERANÇA ENTRE COMERCIAIS É PONTO-CHAVE



Ainda segundo o comunicado da Ford, em 2020 a empresa conseguiu se manter como a líder no mercado de veículos comerciais na Europa pelo sexto ano consecutivo, o que é considerado crucial para a rentabilidade da montadora. A criação de novos produtos e serviços, a parceria com diversas empresas de transformação de veículos comerciais, a aliança estratégica com a Volkswagen e a joint-venture Ford Otosan, para produção de caminhões pesados na Turquia, são outras iniciativas destacadas pela empresa que têm permitido reduzir os custos de desenvolvimento de veículos.

O comunicado também lembrou o recente anúncio de cooperação entre a Ford e o Google, que vai proporcionar a criação e o desenvolvimento de novas experiências e serviços, tanto para os clientes de veículos comerciais, quanto para os donos de carros de passeio.



Tags: Elétricos, Ford, Europa, híbridos, fábrica de Colônia, Alemanha, veículos comerciais, Stuart Rowley, Volkswagen, joint-venture, Ford Otosan, Turquia.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now