Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Mercedes-Benz e governo alemão investem € 5,5 milhões em unidades móveis de saúde
Unidade Móvel de Tomografia, que já é usada para ajudar no combate à Covid-19 na cidade de São Paulo

Responsabilidade Social | 04/03/2021 | 16h02

Mercedes-Benz e governo alemão investem € 5,5 milhões em unidades móveis de saúde

Objetivo é levar serviços médicos e de saúde para comunidades carentes do Brasil em oito carretas-consultórios

REDAÇÃO AB

A Mercedes-Benz e o governo alemão decidiram ampliar o projeto de financiar e administrar unidades móveis de saúde para atender comunidades carentes em várias regiões do Brasil. Após a experiência bem-sucedida com uma unidade móvel de tomografia, montada em uma carreta que está sendo utilizada para auxiliar no combate à Covid-19 na cidade de São Paulo desde o ano passado, mais sete semirreboques equipados com estrutura para atendimento médico e exames serão integrados ao programa.

O Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ), via DEG/KfW, irá investir € 4,5 milhões para aquisição dos implementos e equipamentos, enquanto a montadora vai contribuir com caminhões, motoristas e recursos internos para administração do projeto, o equivalente a cerca de € 1 milhão (não monetário) em força de trabalho.

“Esse novo projeto com o governo alemão foi desenvolvido em conjunto, baseado no sucesso da unidade móvel de tomografia”, explicou Karl Deppen, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina. “Agora, com mais sete carretas, podemos ampliar notavelmente o alcance desse auxílio médico e de saúde, indo a localidades mais distantes. Nossa expectativa é que mais de 250 mil pessoas sejam atendidas em três anos”, completou.

De acordo com a Mercedes-Benz, as novas unidades vão proporcionar mais agilidade na realização de exames e oferecer consultas médicas em áreas como oncologia, oftalmologia, odontologia e ginecologia, podendo até em alguns casos serem usadas em pequenas cirurgias. Com isso, permitirão prevenir e tratar outras doenças além da Covid-19, como já ocorre na capital paulista, bem como dedicar atenção especial à saúde dos caminhoneiros, por meio do atendimento em rodovias, portos e outros locais muito frequentados por esses profissionais.

MERCEDES-BENZ VAI GERENCIAR O PROJETO



Além de oferecer os caminhões, a Mercedes-Benz do Brasil será responsável pelo gerenciamento do projeto, além da mão de obra e da identidade visual dos veículos. A montadora vai atuar integrando as soluções de saúde e de mobilidade, em um trabalho que conta com a participação dos colaboradores de diversos setores da empresa.

“Além do investimento do governo alemão, a Mercedes-Benz do Brasil está aumentando sua contribuição para o projeto em aproximadamente € 1 milhão (não monetária), considerando as horas da força de trabalho do time de projeto e da equipe de operação dos caminhões, motoristas, cessão dos caminhões que levarão as carretas para os locais de atendimento médico nas regiões envolvidas, assim como combustível, seguros e manutenção dos veículos que pertencem à nossa frota”, explicou Karl Deppen.

O projeto é resultado da iniciativa criada por colaboradores da montadora. “O pontapé inicial foi dado na Mercedes-Benz por um grupo de colaboradores que desenvolveu ideias relacionadas a transporte, mobilidade e responsabilidade social. Nós somos gratos e estamos muito animados com o fato de o governo alemão e nossos parceiros terem se engajado e nos apoiado para torná-lo realidade. Continuaremos com o nosso espírito pioneiro para fazer a diferença pelo ecossistema de transporte e para a sociedade”, completou o executivo.



Tags: Parcerias, Mercedes-Benz, governo alemão, saúde, caminhões, unidades móveis de saúde, Karl Deppen.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

ABTV

Mobility Now