Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Ônibus continuam reféns da Covid-19 e produção cai 24,3% no bimestre

Indústria | 05/03/2021 | 19h05

Ônibus continuam reféns da Covid-19 e produção cai 24,3% no bimestre

Indústria local fabricou apenas 3 mil chassis no período; queda atinge tanto mercado local como externo

MÁRIO CURCIO, PARA AB

As restrições à circulação de passageiros por causa da Covid-19 continuam afetando em cheio a indústria de ônibus. Os fabricantes produziram em fevereiro 1,6 mil unidades. Esse volume é 11,4% maior que o de janeiro, mas 37,8% mais baixo que o de fevereiro do ano passado. No bimestre foram apenas 3 mil unidades, um total 24,3% menor que o aferido no mesmo período do ano passado.

Os números foram divulgados na sexta-feira, 5, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). A queda no período não se deve apenas ao mercado interno, mas também ao fraco desempenho das exportações.

“O segmento de ônibus se mantém como o mais afetado desde o início da pandemia”, afirma Marco Saltini, vice-presidente da Anfavea.



A produção de ônibus rodoviários ficou abaixo das 500 unidades nos dois primeiros meses do ano e encolheu quase 50% ante o mesmo período do ano passado. Os modelos urbanos somaram pouco mais de 2,5 mil unidades, anotando queda de 17,3%.

As exportações totais (urbanos mais rodoviários) somaram 473 unidades no bimestre, resultando em queda de 32,6% em relação ao mesmo período de 2020, que já havia sido fraco por causa da retração de mercados vizinhos como a Argentina. A queda na exportação de ônibus rodoviários é de 60,1%. Em todo o bimestre foram enviadas apenas 146 unidades.

MERCADO INTERNO ENCOLHE 22,6%



Em fevereiro o Brasil emplacou 1,1 mil novos ônibus. O volume foi 9% maior que o de janeiro, mas ficou 12,8% abaixo de fevereiro do ano passado. “Foi o pior mês de fevereiro desde 2017”, recorda Saltini. O volume bimestral de 2,1 mil unidades ficou 22,6% abaixo dos mesmos meses de 2020, quando os efeitos da pandemia ainda não haviam atingido as vendas de veículos.

Em projeção divulgada em janeiro, a Anfavea previu 16 mil novos ônibus licenciados no País em 2021 e alta de 13% sobre 2020, mas já parece improvável que esse total seja atingido.



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea sobre o desempenho da indústria no primeiro bimestre de 2021
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência





Tags: Ônibus, Covid-19, mercado interno, exportações, circulação de passageiros, Anfavea, Marco Saltini, ônibus rodoviários, ônibus urbanos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now