Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Para diretora do Grupo Newland, competência é capaz de derrubar preconceitos

Semana da Mulher | 11/03/2021 | 19h59

Para diretora do Grupo Newland, competência é capaz de derrubar preconceitos

À frente da área comercial e de marketing de 25 concessionárias, Gabriela Teixeira de Carvalho percebe evolução da participação feminina no setor automotivo

GIOVANNA RIATO, AB



O desequilíbrio entre a presença feminina e masculina na liderança das organizações não é um problema específico da indústria automotiva. Entre as empresas que atuam na distribuição de veículos há desafio equivalente. Gabriela Teixeira de Carvalho é uma das exceções dentro deste contexto.



- Clique aqui para ler outros conteúdos da Semana da Mulher



Aos 32 anos, ela é diretora comercial e de marketing do Grupo Newland, que controla 25 concessionárias nos estados do Ceará, Piauí e Paraíba, de marcas como Toyota, Jeep, Mercedes-Benz, Jaguar Land Rover e Porsche. “O segmento automotivo é tradicionalmente masculino, mas vemos que hoje a competência acaba falando mais alto”, diz.

A executiva é uma das entrevistadas do especial da Semana da Mulher da AB Diversidade, que conversa com grandes lideranças e especialistas do setor automotivo sobre os desafios para promover equidade de gênero.

As mulheres ainda são minoria em cargos de alta gestão da indústria automotiva, representando apenas 6%, segundo a pesquisa Liderança do Setor Automotivo, feita por Automotive Business com a coordenação técnica da MHD Consultoria. Dentro de todo o segmento, elas somam apenas 19% da força de trabalho, com maiores desafios, mas menores oportunidades e salários, aponta o estudo Diversidade no Setor Automotivo.

Na sua visão, qual é a importância da equidade de gênero para a indústria em geral e, principalmente, para o setor automotivo?



Penso que hoje esse tema sobre equidade de gênero já está bem diferente de tempos atrás, principalmente por causa do empoderamento feminino. O segmento automotivo é tradicionalmente masculino, mas vemos que hoje a competência acaba falando mais alto.

Há diversas engenheiras, designer de produtos, executivas em altos cargos em grandes montadoras confirmando que esse preconceito começa a ficar para trás. Também percebo que o tema da equidade de gênero ganha cada vez mais relevância nas empresas do segmento.

Que conselho você daria às mulheres que querem construir carreira no setor? E aos homens que buscam fomentar a equidade?



O conselho que dou serve pra qualquer mulher, independente do setor. Executem com afinco suas competências e habilidades, pois hoje o mercado busca isso, independentemente de gênero. Afinal, a corrida por resultados sustentáveis vem dessa equação de competências profissionais, emocionais e comportamentais para gerar eficiência e produtividade. Assim feito, o crescimento na carreira vem por consequência. Quanto aos homens que buscam fomentar a equidade, acredito que este é o caminho mais inteligente, pois capacidade não se prova por ser homem ou mulher, mas por entrega e resultado.

Quais oportunidades e desafios você enxerga na busca da equidade de gênero dentro do setor?



Desafios sempre existirão pois vivemos numa sociedade machista, sobretudo em algumas regiões do Brasil, como Norte e Nordeste. Porém, noto que quando se mostra um trabalho eficaz e eficiente, é possível superar preconceitos.

Temos como exemplo a Tânia Silvestri, que há pouco tempo se aposentou, mas ficou por anos no cargo de executiva número um no Brasil para a marca Jeep e já estava no mercado automotivo há mais de 30 anos. Portanto, as oportunidades existem, cabe a nós agarrá-las e mostrarmos o potencial que temos para exercê-las.

O que você gostaria de receber de presente de Dia da Mulher?



Honestamente, dia da mulher é todo dia. O grande presente deveria ser a valorização, pois além do âmbito profissional, também exercemos diversos papéis importantes para a sustentação da sociedade.



Tags: Semana da Mulher, Dia da Mulher, diversidade, equidade de gênero, Grupo Newland, setor automotivo, Gabriela Teixeira de Carvalho.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now