Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
BorgWarner quer 1 milhão de turbos em 2022 e fornecerá para 3ª montadora em 2023
Linha de produção dos motores turbos da Stellantis em Betim (MG)

Autopeças | 06/05/2021 | 12h51

BorgWarner quer 1 milhão de turbos em 2022 e fornecerá para 3ª montadora em 2023

Fabricante, que já é fornecedora da Volkswagen, comemora sua estreia no motor dos novos Jeep Compass e Fiat Toro

REDAÇÃO AB, PARCERIA COM PRIMEIRA MARCHA

A chegada dos novos Jeep Compass e Fiat Toro fizeram a alegria não apenas da Stellantis e dos fãs das duas marcas. A filial brasileira da BorgWarner, uma das maiores fabricantes de componentes automotivos do mundo, está comemorando o lançamento dos dois modelos por um motivo simples: ela é a fornecedora das turbinas do novo motor 1.3 turbo, cuja produção teve início em Betim (MG) em março (leia aqui), como explica a reportagem do site Primeira Marcha.

A Stellantis é o segundo grupo automotivo a adotar em seus veículos de passeio o turbo produzido pela BorgWarner. A empresa norte-americana também é a fornecedora das turbinas para os motores TSI da Volkswagen, a primeira grande montadora a apostar em massa na sobrealimentação no Brasil.

Para atender à demanda da Stellantis, a BorgWarner construiu uma nova linha de produção na fábrica de Itatiba (SP) e contratou mais funcionários. A empresa, porém, não divulgou os valores ou quantos trabalhadores foram admitidos. “Na situação atual, é um investimento relevante”, disse Vitor Maiellaro, diretor-geral da BorgWarner Brasil em entrevista ao Primeira Marcha.


Turbocompressor fornecido pela BorgWarner para a Stellantis

A torcida pelo sucesso dos novos produtos é tão grande que a BorgWarner já está realizando o treinamento para operar em três turnos na fábrica do interior de São Paulo. “Estamos otimistas com relação a 2021. Nossa capacidade de produção vai chegar a 800 mil unidades com a nova linha de produção”, completou Maiellaro. Até então, a empresa podia produzir cerca de 600 mil turbinas por ano em Itatiba.

O contrato de fornecimento do turbo para o motor 1.3 da Stellantis também pode marcar uma mudança no perfil de produção da BorgWarner. Isso porque, até 2020, a maior parte dos turbocompressores produzidos pela empresa era destinada ao segmento de veículos pesados movidos a diesel, como caminhões e ônibus.

“Hoje a divisão é balanceada. Mas 2021 pode ser o primeiro ano em que veículos de passeio vão superar os comerciais”, disse o executivo. Se a tendência se confirmar, Maiellaro acredita que pode ser um caminho sem volta na consolidação dos motores turbo no Brasil.

DESENVOLVIMENTO LEVA ATÉ 2 ANOS



Isso porque a empresa acaba de firmar contrato de fornecimento de turbocompressores com uma terceira fabricante de veículos de passeio, que, por questões de confidencialidade, não teve o nome divulgado.

Para atender ao novo cliente, a BorgWarner vai construir mais uma linha de produção, que deve ser inaugurada já no ano que vem, aumentando a capacidade de produção de turbos para 1 milhão de unidades por ano. Esse novo produto, porém, tem previsão de lançamento apenas no segundo trimestre de 2023.

Esses dois anos costumam ser o tempo padrão para o desenvolvimento de componentes como o turbo, afirma Maiellaro. Foi assim, por exemplo, com o turbo da BorgWarner que equipa o motor 1.3 da Stellantis.

“O desenvolvimento de turbos no Brasil é dividido em duas grandes etapas. O centro do turbo é formado por componentes que existem prontos e são desenvolvidos globalmente. Mas existe a parcela local, com o desenvolvimento das carcaças externas, por exemplo”, explicou o diretor da BorgWarner.

No fim das contas, cabe à montadora, em parceria com a fabricante do componente, definir os parâmetros de operação da turbina – mais voltados para o desempenho ou para a redução de consumo de combustível.


Fábrica da BorgWarner em Itatiba (SP)



Tags: BorgWarner, Stellantis, Volkswagen VW, Fiat, Jeep, Vitor Maiellaro, Itatiba, turbo, turbocompressor, motor, indústria, produção.

Comentários

  • AntoninhoBigaton

    Umproduto de qualidade e confiável, com certeza os motores turbos que vão equipar a linha Fiat será um grande sucesso em desempenho, performance, economia e durabilidade.

  • MarisaniaCardoso dos reis

    Sonhoem trabalhar com a borgwarnee...tenho experiência em produção 5 anos na foxconn Jundiaí 3 anos na kromberg itatiba

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now