Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Como o setor automotivo leva diversidade para campanhas publicitárias
Ao contar a história da motorista transexual Afrodite, a Shell trouxe o ponto de vista LGBTI+ para sua publicidade

Marketing | 11/05/2021 | 11h59

Como o setor automotivo leva diversidade para campanhas publicitárias

Indústria ainda tem pouca representatividade, mas tem dado passos para criar conexão maior com um público plural

NATÁLIA SCARABOTTO, AB



Quantas propagandas de carro você já viu protagonizada por uma pessoa LGBTI+? Talvez nenhuma, mas esta é uma realidade que tende a mudar. Recentemente, o projeto de lei 504, que propunha proibir a veiculação de publicidade com pessoas LGBTI+ ou famílias homoafetivas no Estado de São Paulo levantou o debate sobre os direitos desse grupo e a importância da representatividade.

No setor automotivo, a diversidade ainda é pouco representada em campanhas publicitárias, apesar do forte poder econômico dos consumidores LGBTI+. Segundo a assessoria corporativa LGBT Capital, a população LGBTI+ gasta 30% mais do que o público cisgênero (que se identifica com a identidade de gênero de nascimento) e heterossexual. Só em 2018, eles movimentaram em torno de US$ 107 bilhões em consumo no Brasil.


A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE NA COMUNICAÇÃO



Diante de uma participação tão expressiva na economia e da demanda da sociedade, algumas empresas do setor automotivo começam a tirar as pessoas LGBTI+ da invisibilidade, trazer para suas campanhas e, assim, criar conexão com estes consumidores.

A Shell foi uma das poucas marcas a representar o público LGBTI+ em suas divulgações. Em 2019, a caminhoneira transexual Afrodite estrelou um vídeo contando como se descobriu mulher depois de anos vivendo como homem e trabalhando em profissões vistas como tipicamente masculinas, como eletricista. O comercial rendeu prêmio na categoria publicidade do POC Awards 2019, que reconhece ações e influencers engajados com a causa.

Ainda que o público LGBTI+ não tenha tanta visibilidade, algumas montadoras têm adotado estratégias para diversificar o casting de comerciais e posts nas redes sociais, com maior representação de mulheres e pessoas negras. O Chief Creative Officer (CCO) da Publicis, Domênico Massareto, aponta que esse é o esforço que a agência de publicidade tem feito com a Honda, que tem trazido mais modelos negros e mulheres pilotando motos.

“Buscamos retratar a população brasileira como ela é. Isso é importante porque a publicidade captura a sociedade atual e, quando mostra perfis diversos, evidencia que todo mundo importa, que todo mundo tem de estar incluído”.



Segundo Massareto, a diversidade na comunicação do setor automotivo está avançando, mas a indústria tem outros focos. “O setor está mais ligado com causas de sustentabilidade e segurança dos veículos”, explica. “A publicidade do segmento evoluiu muito baseada em mostrar a inovação [dos carros], no produto e no lançamento. Hoje a comunicação está muito fragmentada em meios como televisão, rádio, redes sociais, o que torna mais difícil incluir mais elementos além do produto”

AS AÇÕES DO SETOR AUTOMOTIVO



A Volkswagen também aposta na diversidade do casting de suas campanhas. O ensaio fotográfico para o lançamento da Amarok V6 foi composto apenas por pessoas negras, enquanto o lançamento da Nivus também trouxe diversidade de gênero e raça. “Sabemos que mais de 50% da população brasileira se considera preta, negra ou parda e é importante refletir isso em nossas campanhas”, explicou a assessoria da marca.

Além disso, para representar as pessoas com deficiência, a VW tem como embaixador da marca, desde 2019, o ex-atleta paraolímpico Fernando Fernandes. “A diversidade é um dos nossos princípios e faz parte do guideline global de publicidade da marca”, afirmou a empresa em nota. “Nos últimos anos, a Volkswagen do Brasil e o Grupo Volkswagen em todo o mundo têm procurado se adequar cada vez mais à sociedade e às mudanças que espelhem a estratégia e políticas que envolvam o tema diversidade. Na publicidade, estamos fazendo o mesmo.”

A Nissan conta com o programa “Mobilidade para Todos” para facilitar o acesso de pessoas com deficiência aos carros da marca. Desde 2017, a modelo Paola Antonini é uma das estrelas da Nissan. Ela foi embaixadora e hoje é digital influencer nas redes sociais e no YouTube da Nissan, no qual apresenta um vlog com entrevistas.



Tags: diversidade, publicidade, comunicação, marketing, setor automotivo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now