Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Volkswagen paralisa duas fábricas por falta de semicondutores
Fábrica de São José dos Pinhais vai parar a partir de 7 de junho

Insumos | 31/05/2021 | 17h57

Volkswagen paralisa duas fábricas por falta de semicondutores

Unidades de Taubaté (SP) e São José dos Pinhais (PR) terão produção suspensa por 10 dias

REDAÇÃO AB

A Volkswagen anunciou nesta segunda-feira, 31, a paralisação da produção em duas de suas fábricas por falta de componentes semicondutores utilizados na montagem dos seus automóveis. A montadora decidiu que vai interromper por 10 dias as atividades nas unidades de São José dos Pinhais (PR) e de Taubaté (SP).



LEIA TAMBÉM:
> Nissan decide parar 5 dias por escassez de eletrônicos



Em comunicado oficial, a VW diz que está trabalhando em parceria com a matriz para reduzir os efeitos da crise global de semicondutores, que tem afetado a indústria automotiva mundial. Apenas na semana passada, por exemplo, os principais fabricantes de veículos dos Estados Unidos, México e Europa precisaram reduzir ou suspender a produção (leia aqui).

Publicidade



No Brasil, a onda de paralisações também têm crescido. No último dia 26, a GM confirmou que vai parar a fábrica de São Caetano do Sul (SP) por seis semanas devido à falta de componentes eletrônicos e, neste caso, também para preparar a linha de montagem para a chegada da nova picape. Mas a unidade de Gravataí (RS), onde é produzido o Onix, até então o carro mais vendido do Brasil, continua parada desde março por falta de semicondutores.

De acordo com a Volkswagen, esta é a primeira vez que a empresa precisou interromper sua produção por falta de componentes. A paralisação começa a partir do dia 7 de junho e vai afetar as linhas de montagem de Gol e Voyage, que são fabricados em Taubaté, e as de Fox e T-Cross, produzidos em São José dos Pinhais.

Leia abaixo a íntegra do comunicado oficial divulgado pela Volkswagen nesta segunda-feira.

“Uma escassez significativa de capacidades de semicondutores está levando a vários gargalos de fornecimento em muitas indústrias globalmente. Isso também gerou problemas no abastecimento da indústria automotiva ao redor do mundo desde a virada do ano.

O resultado são adaptações em toda a indústria na produção de automóveis, o que também afeta as marcas do Grupo Volkswagen. Nos últimos meses, o time da Volkswagen do Brasil tem trabalhado intensamente e com sucesso, internamente e em parceria com a nossa matriz, para minimizar os efeitos da escassez de semicondutores para a produção em suas fábricas no Brasil.

Até hoje, as nossas unidades no País não foram afetadas em maior escala. Entretanto, com o agravamento do cenário e com base na situação atual, presumimos que o fornecimento de semicondutores continuará a ser limitado ao longo das próximas semanas.

Por essa razão, as fábricas da Volkswagen em São José dos Pinhais, no Paraná, e em Taubaté, em São Paulo, suspenderão as suas operações por 10 dias, a partir de 7 de junho.



Tags: VW, Volkswagen, semicondutores, insumos, pandemia, Taubaté, São José dos Pinhais.

Comentários

  • ALOIZIOBARROS DE SOUZA

    AChina destruiu o mundo.

  • Ruberlandio

    Issoquem paga literalmente é o povo com aumentos absurdos.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now