Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Indústrias na Argentina comemoram bom resultado ao escapar do confinamento
Fábrica da Ford na Argentina: produção e exportações não foram afetadas pelo decreto presidencial

Indústria | 04/06/2021 | 18h35

Indústrias na Argentina comemoram bom resultado ao escapar do confinamento

Como o fechamento decretado pela governo não atingiu o setor automotivo, a produção foi 19% maior em maio, mas vendas sofreram queda

REDAÇÃO AB

Os fabricantes de veículos na Argentina estão comemorando um aumento na produção de maio, que alcançou 34.953 unidades, um crescimento de 19,2% em relação ao mês anterior, como mostra o relatório divulgado pela Adefa (associação que reúne 12 fabricantes instalados no país) na quinta-feira, dia 3.

Esse número pode ser bem superior à produção brasileira, se esta seguir um crescimento semelhante ao da venda de automóveis e veículos comerciais em maio, que subiu apenas 7% em comparação a abril, devido à falta de componentes, principalmente semicondutores. A produção brasileira de veículos será divulgada na próxima terça-feira, dia 8.

Esse desempenho só foi possível porque a indústria automotiva do pais não foi atingida pelo novo confinamento decretado pelo governo argentino para conter a pandemia. O decreto presidencial isentou da nova quarentena setores industriais que exportam, como é o caso do automotivo, que assim pôde produzir nos nove últimos dias do mês.

Publicidade



Como não houve a paralisação dessas fábricas, as exportações também se beneficiaram. Houve um aumento de 25,7% em relação a abril. Comparando os cincos primeiros meses de 2021 com o mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 83,7%, lembrando que no início de 2020 boa parte das atividades da indústria e do comércio permaneceu paralisada devido à chegada da Covid-19 na Argentina.

Se produção e exportação foram bem, o mesmo não pode ser dito da venda da indústria para as concessionárias, estas sim diretamente afetadas pelo confinamento do governo local. Com isso, foi registrada uma queda no mês de 6,2% comparada a abril. No acumulado de janeiro a maio deste ano, porém, o saldo é positivo: houve um acréscimo de 45,1%.



Tags: Argentina, mercado, produção, exportação, indústria, Adefa, pandemia, coronavírus, Covid-19.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now