Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Renault começa a produzir Captur com motor 1.3 turbo importado
Grade redesenhada e novos faróis devem identificar o novo Captur, que deve seguir o estilo do Kaptur russo

Lançamentos | 09/06/2021 | 16h27

Renault começa a produzir Captur com motor 1.3 turbo importado

SUV será reestilizado e ganhará motorização que foi projetada em parceria com a Mercedes-Benz

REDAÇÃO AB

Seguindo o planejamento de curto prazo anunciado em março que inclui investimentos já divulgados de R$ 1,1 bilhão, a Renault do Brasil anunciou na quarta-feira, 9, que começou a produzir o SUV Captur com o motor 1.3 flex turbo em sua fábrica de São José dos Pinhais (PR).


Interior do novo Renault Captur pode ganhar acabamento mais caprichado

É importante lembrar, porém, que esse propulsor – que foi desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz e que já é usado em alguns modelos da marca alemã – será importado da Espanha, mas já preparado para utilizar etanol brasileiro em qualquer proporção. A nacionalização desse motor faz parte dos planos futuros da montadora, mas vai depender da situação do mercado nos próximos meses. Além disso, o presidente da Renault do Brasil, Ricardo Gondo, assegurou que, mesmo trazido do exterior (e, portanto, pago em dólar), o novo motor permitirá ao Captur ser competitivo no mercado nacional.

Publicidade



Na Rússia, onde o nome do modelo é grafado com K e o modelo é similar ao brasileiro, o Captur 1.3 turbo já está sendo comercializado há pouco mais de um ano. Por lá, além do motor, o SUV inaugurou o estilo mais refinado – que viria bem a calhar no Brasil, já que esse é apontado como um dos pontos fracos do carro pelos clientes daqui. Alimentado apenas a gasolina, o motor do modelo russo entrega 150 cavalos e 25,5 kgfm, e espera-se que, adaptado ao sistema flex, o 1.3 turbo (chamado TCe 150 por lá) continue oferecendo prestações similares. Outro detalhe importante é que a chegada do novo motor ao mercado nacional vai aposentar o antigo 2.0 flex de aspiração natural e 148 cavalos (com etanol), assim como o ultrapassado câmbio automático de quatro marchas.

Além do motor, o novo Renault Captur vai apresentar novidades visuais no modelo brasileiro, incluindo grade redesenhada, faróis de LED (ao menos na versão mais cara) e acabamento interno mais esmerado. Mas, enquanto o Kaptur russo conta com opção de tração integral e requintes como monitor de ponto cego, conjunto de câmeras 360° e sistema de áudio da marca Bose, não parece provável que o modelo brasileiro ofereça esse mesmo nível de equipamento. Mas é melhor aguardar.



Tags: Lançamentos, Renault do Brasil, Captur, motor 1.3 turbo flex, TCe 150, SUV. Ricardo Gondo, investimentos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now