Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Stellantis se junta a Renault e VW em acusação de fraude na França

Internacional | 10/06/2021 | 16h15

Stellantis se junta a Renault e VW em acusação de fraude na França

Peugeot vai pagar € 40 milhões em investigação de emissões em motores a diesel; Citroën e Fiat também serão investigadas

REDAÇÃO AB

Logo após Renault e Volkswagen terem sido acusadas de fraudar as emissões de seus veículos movidos a diesel na França como você pode ler aqui, a Justiça daquele país incluiu o Grupo Stellantis no rol dos investigados, com a Peugeot tendo de pagar uma fiança estipulada em € 10 milhões por responder ao inquérito que investiga supostas fraudes nas emissões de seus veículos a diesel entre 2009 e 2015.

De acordo com a montadora, o pagamento faz parte dos trâmites em processos criminais na França e, desse valor, € 8 milhões destinam-se a ressarcimentos potenciais de danos e multas e € 2 milhões são para assegurar a representação da empresa em tribunal. Além disso, a Peugeot deve assegurar uma garantia bancária de € 30 milhões para eventuais indenizações. Por meio de comunicado oficial, emitindo na tarde da quarta-feira, 9, a Peugeot informou que ainda está avaliando suas opções de defesa no processo.

Publicidade



As más novas para a Stellantis ainda incluem Citroën e Fiat, cujos representantes devem comparecer perante a Justiça francesa nesta quinta-feira, 10, e no próximo dia 10 de julho, respectivamente, a fim de que respondam questões sobre a mesma investigação. A Stellantis afirmou em comunicado que essa etapa vai permitir que as partes investigadas tenham pleno acesso ao processo, o que lhes dará oportunidade de se defenderem “contra alegações que ainda não foram avaliadas em processos contraditórios”.

O grupo finalizou o comunicado afirmando: “As empresas acreditam firmemente que seus sistemas de controle de emissões atenderam a todos os requisitos aplicáveis nos momentos relevantes e continuam a fazê-lo e aguardam a oportunidade de demonstrar isso. O Grupo Stellantis, que foi estabelecido em janeiro de 2021, dará continuidade às políticas de seus predecessores e cooperará plenamente com o sistema de justiça para resolver este assunto com celeridade”. Mas, ao que tudo indica, ainda teremos novos capítulos dessa história por mais tempo.



Tags: Internacional, Stellantis, Renault, Volkswagen, Peugeot, Citroën, Fiat, emissões, fraudes, processos, Justiça francesa.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now