Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Turbo vira pop e já está em 8 dos 15 carros mais vendidos do Brasil
Chevrolet Tracker é o carro turbo campeão de vendas: mais de 26 mil unidades neste ano

Mercado | 24/06/2021 | 13h46

Turbo vira pop e já está em 8 dos 15 carros mais vendidos do Brasil

Há 5 anos, o modelo turbinado mais bem colocado no ranking de vendas estava apenas no 14º lugar

REDAÇÃO AB, PARCERIA COM PRIMEIRA MARCHA

Até não muito tempo atrás, carros com motores turbo eram sinônimo de preparação, desempenho e, muitas vezes, falta de durabilidade. Prova disso é que poucas marcas sem ser aquelas de luxo ofereciam modelos turbinados no Brasil. Há cinco anos, o Volkswagen Up! era o veículo com motor turbo mais bem colocado nos rankings de vendas por aqui, ocupando uma modesta 14ª colocação.

Só que esse quadro mudou radicalmente, e hoje os carros com motor turbo se multiplicaram e ganharam espaço, como revela a reportagem a seguir do site Primeira Marcha.

Publicidade



Em 2021, o Up! até já saiu de linha, mas 8 dos 15 carros mais vendidos entre janeiro e maio oferecem alguma motorização turbo. Essa conta já inclui os recém-lançados Jeep Compass e Fiat Toro, que acabaram de ganhar o novo 1.3 sobrealimentado da Stellantis.

Além dessa presença maciça, há quem já recorra ao motor turbo em 100% das versões. É o caso do Chevrolet Tracker e dos Volkswagen T-Cross e Nivus, que abriram mão das motorizações aspiradas.

Falando em Volkswagen, a empresa alemã foi a primeira das gigantes a apostar em massa nos motores turbo no Brasil, com o mesmo Up! citado no começo do texto. Isso aconteceu em 2015, quando o consumidor ainda estava acostumado a associar bom desempenho com motores grandes.

“É um caminho sem volta. Ano a ano, os clientes perceberam que o motor turbo é melhor. Ele reduz não só o peso, mas também a complexidade do veículo”, disse Roger Corassa, vice-presidente de vendas e marketing da Volkswagen.

Uma das maiores fabricantes de turbinas do mundo, a BorgWarner tem a mesma percepção. A empresa, que acaba de fechar contrato para fornecer o turbo do motor 1.3 da Stellantis, espera produzir 1 milhão de unidades no Brasil em 2022.

Para Vitor Maiellaro, diretor-geral da BorgWarner Brasil, a estratégia das montadoras foi decisiva para o sucesso do turbo entre os consumidores brasileiros. “Não vincular motores turbo com performance e potência extrema ajudou. Porque o principal objetivo do turbo é a economia de combustível e redução de emissões. Assim, para a maioria dos consumidores, é um tabu que está indo por água abaixo”, disse, em entrevista ao Primeira Marcha.

MODELOS MAIS POPULARES: QUEBRA DE PARADIGMA



Outro aspecto que ajudou a popularizar o motor turbo foi a decisão das fabricantes de bancar essa nova tecnologia em veículos de segmentos de maior volume. Essa quebra de paradigma pôde ser vista com a chegada das novas gerações do Volkswagen Polo, em 2017, e dos Chevrolet Onix e Onix Plus, em 2019.

Depois deles, SUVs compactos das mesmas marcas foram lançados apenas com motorizações turbo: Volkswagen T-Cross em 2019 e Chevrolet Tracker em 2020. Os dois inclusive são os veículos turbo mais vendidos do Brasil até maio de 2021, com ligeira vantagem para o Tracker.

Veja abaixo a lista dos carros mais vendidos no Brasil até maio e a proporção de exemplares com motor turbo movidos a gasolina ou flex. Nesse caso, não estamos considerando versões com motor turbodiesel, disponíveis em Jeep Renegade e Compass e Fiat Toro.




Falando em Toro e Compass, esses dois modelos ganharam o novo motor 1.3 turboflex da Stellantis entre março e abril. Considerando apenas as vendas de maio, essa nova motorização já representou cerca de 25% dos emplacamentos de cada um dos modelos.

Também é preciso considerar que as concessionárias ainda devem ter estoques dos antigos motores aspirados. Assim, a porcentagem deve crescer ainda mais já nos próximos meses.


O futuro Pulse, SUV do Argo, chega neste ano com motor 1.0 turbo

OS NOVOS TURBOS QUE VÊM AÍ



Atualmente, apenas Toyota e Nissan não têm carros turbo entre as 10 maiores fabricantes do Brasil. Algumas, como Fiat e Renault estão começando a apostar as fichas na tecnologia.

A Fiat, além do 1.3 da Toro, vai lançar uma unidade 1.0 de 3 cilindros com cerca de 130 cv já nos próximos meses, estreando no Pulse, SUV baseado no Argo. Esse motor ainda deve ser aproveitado pela Jeep, no Renegade, e também, nos próximos anos, por modelos de Peugeot e Citroën, todas do grupo Stellantis.

A Renault anunciou nesta quarta-feira (23) que seu motor 1.3 chega nas próximas semanas no Captur. Nesse caso, são 170 cv e 27,5 kgfm. Na sequência, o Duster deve incorporar essa opção à linha, atualmente restrita ao 1.6 aspirado.



Tags: Stellantis, GM, Volkswagen, turbo, Tracker, Onix, motor, powertrain, indústria.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now