Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 12/01/2011 | 14h35

Preço do etanol deve subir

Estoque permitirá regular oferta durante entressafra da cana.

Eduardo Magossi, Estadão/Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Eduardo Magossi, Estadão/Agência Estado

A oferta de etanol deve ser menor a partir de agora, com o início do período de entressafra da cana-de-açúcar. Os preços ao consumidor devem, portanto, subir nos postos de gasolina, e o etanol perder competitividade em relação à gasolina. A expectativa é de que, nesta entressafra, os preços do etanol hidratado fiquem em torno de R$ 1,80 a R$ 2 por litro no Estado de São Paulo, mesmo nível do pico da entressafra anterior.

Mas a avaliação é de que, ao contrário do início de 2010, a oferta não será tão limitada, por causa dos estoques, e que o pico de preços durará menos que o registrado anteriormente. A entressafra de cana no centro-sul se estende tradicionalmente de janeiro a março. Neste ano, ela será um pouco mais longa que o normal, tendo se iniciado já em dezembro e devendo continuar até meados de abril. O motivo é a menor oferta de cana em função da seca que atingiu as regiões produtoras. O volume de matéria-prima disponível para ser processado a partir de março estará pronto para o corte um pouco mais tarde.

Embora os preços de pico do hidratado devam se repetir, algumas diferenças devem ser ressaltadas. Enquanto na entressafra passada os preços do etanol subiram rapidamente e de forma expressiva, neste ciclo as cotações têm subido de maneira gradual. Isto porque no período anterior a oferta de etanol era muito limitada.

O maior volume de estoques permitirá um maior controle da oferta de etanol. O diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Antonio de Pádua Rodrigues, disse que com os estoques de etanol disponíveis nesta entressafra será possível para a indústria liberar o produto em momentos em que os preços subirem de forma expressiva. "Toda vez que for detectado que o etanol está perdendo mais competitividade para a gasolina, os estoques serão liberados", disse Rodrigues.

Os estoques de etanol nesta entressafra estão em níveis maiores que os da safra passada porque as empresas não precisaram vender a qualquer preço para fazer caixa, como aconteceu no ano passado, o que levou a um excesso de oferta durante o início do ano e altas expressivas de preço no fim de 2009.



Tags: preço, etanol, combustível, cana-de-açúcar, gasolina, Unica, Antonio de Pádua Rodrigues, indústria, safra.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now