Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 04/02/2011 | 17h50

Na Abeiva, vendas de veículos evoluíram 93,2%

Mas houve queda de 28,9% em relação a dezembro.

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

O emplacamento de veículos das empresas filiadas à Abeiva – Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores em janeiro sofreu queda de 28,9% em relação a dezembro, para 9.572 unidades (13.459 veículos em dezembro). Apesar da baixa, a participação dos importados no mercado total subiu de 3,73% para 4,16%, na medida em que o volume total decresceu 36,3%.

Na comparação com igual período de 2010, porém, janeiro último mostrou evolução de 93,2%, de 4.954 para 9.572 unidades.

“O resultado obtido por importadores oficiais, em janeiro, foi rigorosamente igual ao histórico do setor automobilístico brasileiro da última década para o primeiro mês do ano. Ou seja, queda da ordem de 28%”, analisa José Luiz Gandini, presidente da Abeiva, para quem o mercado reagiu muito bem frente ao pacote de restrição ao crédito lançado pelo Governo no início do ano. “Se tivéssemos tido mais produtos em janeiro, poderíamos ter obtido resultado próximo ao desempenho de dezembro de 2010”, argumenta.

Segundo Gandini, a estimativa de vendas da Abeiva para 2011, de 165 mil unidades, pressupõe emplacamento mensal da ordem de 13,7 mil unidades. “Certamente, em janeiro e em fevereiro, não conseguiremos atingir esse total. Mas a partir de março pretendemos recuperar a venda média mensal projetada”, conclui o presidente da entidade.

Foto: José Luiz Gandini, presidente da Abeiva



Tags: Abeiva, veículos importados, emplacamentos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now