Veja 4 tecnologias que prometem revolucionar o transporte no futuro

Caminhões autônomos, robôs táxi e eletrificação em massa são algumas das propostas que vão facilitar nossas vidas

vitor
Vitor Matsubara
  • 08/09/2021 - 14:11
  • | Atualizado há 1 semana, 2 dias
  • 3 minutos de leitura
    
             Robô táxi tem 'supercomputador' e airbags para proteger passageiros

    O futuro dos carros ainda é um mistério em alguns aspectos. Se a eletrificação já surge como alternativa mais ‘verde’ à combustão, a condução autônoma desponta como solução para tornar o trânsito um ambiente mais seguro e menos estressante para todos. Mas a indústria ainda precisa realizar testes antes de aplicar as novas tecnologias nas ruas.

    Várias novidades também estão sendo testadas em veículos comerciais. A ZF, uma empresa global de tecnologia para a mobilidade, é uma das mais atuantes no setor, e oferece soluções em eletrificação, direção autônoma e digitalização que até já estão em aplicação na Europa, por exemplo.

    Veja a seguir quatro tecnologias que prometem mudar a realidade do setor de transportes.

    Comboios de caminhões sem motorista

    Algumas tecnologias já permitem que os veículos consigam se comunicar entre si. É o que acontece com o platooning, que faz com que um comboio de caminhões seja conduzido por um único veículo que vai à frente. A interação é realizada por meio de informações coletadas por câmeras, radares e sensores, e uma central eletrônica é responsável por interpretar os dados.

    Assim, um comboio de caminhões pode ser conduzido por meio do platooning, sendo que apenas o primeiro veículo necessita de um motorista.  

    Caso o grupo precise fazer algum desvio de trajetória, como deixar a rodovia em direção ao destino, o condutor do primeiro caminhão precisa apenas sinalizar a manobra antes de executá-la. Com isso, os demais veículos vão acompanhá-lo quando houver condições seguras para realização da manobra.

    A previsibilidade do funcionamento do sistema permite otimizar o tempo da viagem e proporciona maior segurança durante o trajeto. Outro benefício é a economia de combustível, uma vez que a viagem em comboio faz com que apenas o primeiro caminhão precise “vencer” a resistência do vento.

    Eletrificação para todos os ônibus

    A eletrificação já é uma realidade na indústria automotiva e avança rapidamente nos segmentos de caminhões e ônibus. A ZF oferece duas soluções bem interessantes para aplicação em ônibus: o AxTrax AVE é um eixo elétrico pensado para o transporte coletivo de piso baixo. Basicamente, ele agrega motores elétricos às rodas do veículo.

    O segundo produto da linha de eletrificação da ZF para o transporte público a entrar em produção em grande escala foi o CeTrax. O sistema de tração central elétrico é uma transmissão com motor elétrico acoplado que funciona por meio de uma bateria que pode ser do tipo plug-in, ou seja, facilmente recarregável em tomadas.

    É ele o responsável por todo o trabalho de movimentação do veículo e a grande vantagem do sistema é a possibilidade de instalação com poucas adaptações em chassis já projetados, sem necessidade de investir no desenvolvimento de um veículo completamente novo.

    Tecnologia à serviço da logística

    As tecnologias da ZF não são aplicadas apenas nas estradas. O sistema de logística inteligente realiza uma leitura completa do ambiente onde os veículos vão trabalhar.

    Silvio Furtado, diretor de vendas para veículos comerciais e tecnologia industrial da ZF, cita o exemplo de um centro de distribuição, em que os caminhões poderão utilizar radares e sensores para determinar a rota a ser percorrida em áreas fechadas, bem como a posição onde o veículo deve estacionar para realizar o carregamento e descarregamento no local.

    A ZF possui uma tecnologia avançada de mapeamento, na qual são utilizadas informações de GPS para monitorar a área e realizar o trabalho de forma inteiramente autônoma. 

    Robôs táxis com 'supercomputador' e airbags especiais

    Uma das aplicações mais conhecidas da tecnologia de condução autônoma está nos táxis. 

    O robotáxi funciona graças a um “supercomputador” capaz de reconhecer todas as sinalizações e pontos demarcados de parada. 

    O veículo transporta até quatro passageiros - dois sentados para a frente e os demais sentados para trás. Para o táxi autônomo, a ZF criou airbags especialmente para esta configuração, que foram montados no teto e nos bancos dos ocupantes para evitar que os passageiros se choquem uns contra os outrosem caso de eventual acidente. 

    De acordo com Silvio, uma numerosa equipe de engenheiros realiza milhares de estudos dentro do centro de desenvolvimento da ZF. São eles que simulam toda e qualquer situação adversa que possa acontecer em um veículo autônomo, seja rodando na cidade ou na estrada.

    Robo-táxis já circulam em aeroportos europeus, onde os veículos conduzem os passageiros até o local do desembarque. Além disso, projetos pilotos estão sendo realizados pela ZF em cidades no sul da Alemanha, em que shuttles autônomos fazem o transporte de cidadãos em trajetos controlados específicos. Tudo em total segurança.