Depois dos carros, vêm aí os navios autônomos

Multinacional japonesa começa a testar sistema que detecta barcos e outros objetos com sensores

victor
Victor Bianchin, AB
  • 10/09/2021 - 17:55
  • um minuto de leitura

    A empresa de logística japonesa NYK anunciou que começou a testar uma tecnologia de direção autoguiada em uma de suas embarcações. A medida é uma parceria com a fabricante israelense de plataformas marítimas autônomas Orca AI.

    O componente testado é um sensor automático de reconhecimento de navios, o Automatic Ship Target Recognition System. Ele monitora os arredores da embarcação para evitar colisões com outros barcos e ajudar na navegação em momentos de pouca visibilidade, minimizando a chance de erro humano. Para isso, conta com sensores, câmeras termais e algoritmos de análise.

    De acordo com a Orca, “cerca de 4 mil acidentes marítimos acontecem anualmente e são causados por baixa percepção situacional em áreas congestionadas, falta de visibilidade e dados insuficientes para lidar com potenciais acidentes”. O software da empresa é projetado para diminuir esses riscos.

    Segundo a Orca, o sistema consegue coletar informações como: nome do navio, distância a que ele está e horário em que ele estará mais próximo da embarcação. Ele também seria capaz de reconhecer barcos pesqueiros e outros objetos pequenos que não são equipados com sistema de navegação e nem são reconhecidos por radar. O sistema mede a distância para esses alvos e notifica a tripulação sobre o risco de colisão. Todos esses dados são exibidos em um monitor ou tablet. 

    O teste, que começou no dia 30 de agosto, servirá para saber se o sistema consegue mesmo fazer o que propõe, especialmente em situações de maior risco, como durante a noite ou com o mar agitado.

    Fundada em 2018, a Orca pretende fornecer tecnologias de modo a criar frotas de navios de carga autônomos em um futuro próximo. A NYK, uma das maiores multinacionais de logística do mundo, tem atualmente 800 embarcações em funcionamento entre navios de carga, navios-tanque e cruzeiros.