Depois do Brasil, Ford fecha todas suas fábricas na Índia

Plano de reestruturação é similar ao aplicado na América do Sul

redacao-ab
Redação AB
  • 09/09/2021 - 17:14
  • 59 segundos de leitura
    
             EcoSport era um dos modelos fabricados no país asiático, que passará a ser atendido por veículos importados

    Assim como fez no Brasil, a Ford decidiu encerrar a produção de veículos e motores em mais um mercado onde vinha acumulando prejuízos. Na quinta-feira, 9, a empresa anunciou que fechará a partir do quarto trimestre suas duas fábricas na Índia – em Sanand, onde montava veículos e, em Chennai, onde produzia motores.

    Deixarão de ser produzidos em Sanand os modelos Aspire, Figo, FreeStyle, EcoSport e o Endeavor já em outubro. A fábrica de Chennai seguirá produzindo motores para a picape Ford Ranger até o segundo trimestre do ano que vem. A montadora alega que registrou perdas de US$ 2 bilhões na região nos últimos dez anos.

    “Como parte do nosso plano Ford +, estamos tomando medidas difíceis, mas necessárias, para entregar um negócio lucrativo no longo prazo e alocar nosso capital para crescer e criar valor da maneira certa”, disse o CEO Jim Farley.

    No país, segundo comunicado, será mantido um centro de desenvolvimento que tem mais de 11 mil engenheiros especialistas em software – a ideia da montadora é aproveitar a mão de obra especializada da Índia para dar suporte à operação da matriz, nos Estados Unidos.

    A montadora seguirá no mercado indiano com modelos importados, com a promessa da chegada da oferta de veículos elétricos naquele país, da qual faz parte o Ford Mustang Mach E.

    A Ford Índia disse que tomou essas medidas de reestruturação depois de analisar várias opções, incluindo parcerias, compartilhamento de plataforma, contrato de fabricação com outros OEMs e a possibilidade de venda de suas fábricas, que ainda está em estudo.