Anef eleva projeções de financiamentos para 2020

Desempenho dos bancos das montadoras foi 45,2% maior no primeiro semestre a animou a associação do setor

Por REDAÇÃO AB
  • 20/08/2021 - 16:15
  • | Atualizado há 2 semanas, 1 dia
  • um minuto de leitura
    O volume de recursos liberados pelos bancos das montadoras no primeiro semestre cresceu 45,2% ante igual volume registrado no ano passado. Segundo balanço da Anef, a Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras, divulgado na sexta-feira, 20, foram desembolsados R$ 92,6 bilhões no período. De acordo com a entidade, os dados indicam "forte tendência de alta do mercado automotivo e, consequentemente, da economia brasileira, uma vez que o setor atua como importante termômetro".

    Os resultados animaram a associação, que elevou suas projeções para 2021. Em janeiro, a sua perspectiva para os recursos liberados era de crescimento de 12,5% no comparativo 2021-2020, atingindo R$ 176,3 bilhões. O desempenho do setor no primeiro semestre, no entanto, elevou as projeções para um aumento de 14,9%, totalizando cerca de R$ 180,1 bilhões.

    Para Paulo Noman, presidente da Anef, os números do setor atingiram os níveis pré-pandemia, mas ainda há com o que se preocupar: "Há muitas variáveis agindo sobre a cadeia produtiva do setor, bem como a conjuntura nacional. Os bancos de montadora têm atuado de forma estratégica, criando soluções adequadas para cada momento, auxiliando no escoamento da produção".

    O CDC, o Crédito Direto ao Consumidor, foi o produto financeiro mais concedido no período, representando quase a totalidade dos recursos concedidos. Os bancos concederam R$ 92,2 bilhões via CDC no primeiro semestre, informou o balanço doa Anef. O pagamento via Finame na categoria de caminhões e ônibus encolheu 12 pontos percentuais no primeiro semestre, chegando aos 20%, mesmo patamar observado no fechamento de 2019.