Consórcio Mercedes-Benz dobra as vendas e atinge marca histórica

Foram contabilizados mais de R$ 100 milhões em créditos apenas em junho, valor inédito para a empresa; total soma quase R$ 500 milhões desde janeiro

Por REDAÇÃO AB
  • 05/08/2021 - 18:08
  • | Atualizado há 1 mês
  • um minuto de leitura
    O Consórcio Mercedes-Benz, que trabalha com caminhões, veículos comerciais da linha Sprinter e chassis de micro-ônibus, anunciou na quinta-feira, 5, que fechou o primeiro semestre deste ano com R$ 493 milhões em créditos, o que corresponde a um crescimento de 94% sobre o total registrado nos primeiros seis meses de 2020, que foi de R$ 254 milhões.

    “Somente em junho, foram R$ 103 milhões, ultrapassando, pela primeira vez, a marca de três dígitos em produção num único mês”, declarou Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas e marketing caminhões e ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Essa é a maior produção histórica do consórcio da nossa marca; nesse ritmo, devemos alcançar a meta de R$ 1 bilhão em créditos neste ano, desafio estabelecido em conjunto com nossa rede de concessionários”, acrescentou.

    Segundo o comunicado da empresa, o Consórcio Mercedes-Benz vem contabilizando cerca de 300 cotas comercializadas por mês. “O novo Actros, nosso caminhão extrapesado rodoviário top de linha, é o campeão de vendas do consórcio, com metade das cotas comercializadas no período”, afirmou Roberto Leoncini. “Os clientes estão muito mais propensos ao consórcio pela sua própria essência ligada ao planejamento aliada à busca por um investimento que possa ter mais liquidez, além de representar o investimento no próprio negócio. Durante a pandemia, esse comportamento foi intensificado, muitos autônomos e empresários reforçaram sua confiança no sistema, por ser tradicional, seguro e rentável”, completou.

    Com mais de 3 mil veículos entregues nos últimos três anos, o Consórcio Mercedes-Benz projeta entregar cerca de 7 mil unidades nos próximos cinco anos. Desde que foi lançado, há pouco mais de cinco anos, a empresa tem registrado crescimento anual acima de dois dígitos. No ano passado, a empresa contabilizou R$ 729 milhões em créditos, 18% a mais em relação aos R$ 618 milhões do ano anterior.