Crise dos chips faz Volkswagen prorrogar férias em SBC

Cerca de 1,5 mil funcionários ficarão mais 20 dias fora das operações da fábrica de Anchieta

Por BRUNO DE OLIVEIRA, AB
  • 06/08/2021 - 18:41
  • | Atualizado há 1 mês
  • 46 segundos de leitura

    A Volkswagen prorrogou por mais 20 dias as férias coletivas concedidas para parte dos funcionários da fábrica de São Bernardo do Campo (SP). Cerca de 1,5 mil funcionários, que atuavam em um turno da unidade, estavam em férias desde 19 de julho, com retorno previsto para próxima segunda-feira, 9. Com a decisão, os funcionários devem voltar às atividades no final de agosto, confirmou à Automotive Business o sindicato dos metalúrgicos da região.

    A razão segue sendo a falta de semicondutores, razão pela qual também estão paralisadas as linhas da General Motors em Gravataí (RS) e em São Caetano do Sul (SP), da Fiat em Betim (MG) e as da Renault em São José dos Pinhais (PR). A escassez do componente afeta mais de 14 fábricas no Brasil, segundo levantamento realizado pela Auto Forecast Solutions (AFS).

    Permanecem na fábrica 3 mil funcionários na produção dos modelos Polo, Virtus, Nivus e Saveiro. Já na unidade de Taubaté (SP), onde são produzidos os modelos Gol e Voyage, os trabalhadores retornaram às atividades em 2 de agosto, em apenas um turno, após 20 dias de paralisação. O quadro que compõe o outro turno da fábrica teve a parada estendida por mais dez dias.