Implementos da Randon usarão material 65% mais leve que o aço

Até outubro, 40% dos semirreboques da empresa serão feitos com a nova tecnologia da Fras-le, que poderá ser comercializada com parceiros

Por REDAÇÃO AB
  • 23/08/2021 - 19:27
  • | Atualizado há 2 semanas, 1 dia
  • um minuto de leitura

    Graças a uma tecnologia desenvolvida pela Fras-le, a Randon Implementos vai iniciar a produção de equipamentos rodoviários que vão trocar o aço por um material entre 60% e 65% mais leve, sem comprometer sua eficiência – os dois fabricantes pertencem ao grupo Empresas Randon.

    A nova linha Fras-le Smart Composites permite a fabricação de autopeças estruturais utilizando compósitos (combinação de dois ou mais materiais diferentes que resultam em novas características). O primeiro resultado desse projeto será usado para produzir suportes de para-lamas para semirreboques.

    A previsão é que, até outubro, 40% dos semirreboques produzidos pela Randon já utilizem a nova tecnologia da Fras-le. Além do menor peso, os suportes de para-lamas fabricados com o material compósito – disponíveis nas versões heavy duty e light duty – terão um desempenho superior aos modelos em aço, seja de forma estática ou dinâmica, segundo a empresa.

    “Por meio de uma furação simplificada, os suportes de para-lamas em compósitos facilitam o processo de montagem, não requerem pintura e não sofrem efeitos corrosivos”, explica o comunicado da Fras-le.

    O projeto de desenvolvimento de materiais compósitos começou em 2018 com pesquisas no Instituto Hercílio Randon (IHR), com apoio do Centro Tecnológico Randon (CTR). Desde o início do ano, a linha Fras-le Smart Composites está estabelecida dentro do complexo industrial da Fras-le, em Caxias do Sul (RS).

    “Com este movimento, a companhia acompanha o rumo das megatendências tecnológicas no setor de mobilidade e alinha seu portfólio aos compromissos públicos de sustentabilidade firmados com foco em ESG”, diz Sérgio L. Carvalho, COO das Empresas Randon e CEO da Fras-le.

    Dentro dos planos da companhia, o objetivo é que no futuro o produto e a tecnologia da Fras-le possam ser comercializados para empresas parceiras do segmento automotivo.

    “Depois de tecnicamente habilitada, a concepção de novos produtos acontece de forma ágil, permitindo uma rápida expansão dentro do mercado automotivo. O apelo em redução de massa, de forma competitiva e sustentável, vem alavancando grande interesse do mercado, já que novos desenvolvimentos são possíveis em períodos relativamente curtos, contando com toda estrutura do Centro Tecnológico Randon (CTR) para acelerar o processo de validação”, afirma Anderson Pontalti, diretor-geral da Fras-le.