Iracemápolis garante incentivos fiscais à Great Wall por 20 anos

Chegada dos chineses vai representar R$ 8 milhões de arrecadação por ano para o município, que concedeu três benefícios à futura montadora

Por BRUNO DE OLIVEIRA, AB
  • 18/08/2021 - 12:51
  • | Atualizado há 2 semanas, 1 dia
  • um minuto de leitura

    O município de Iracemápolis (SP) voltará a arrecadar cerca de R$ 8 milhões por ano com a reativação da fábrica de veículos da Mercedes-Benz que agora é propriedade da montadora chinesa Great Wall. A unidade produtiva era a maior fonte de arrecadação da cidade, informou à Automotive Business a prefeita Nelita Michel (PL), na quarta-feira, 18.

    "Já não estávamos mais recebendo isso, e a notícia da concretização do negócio nos devolve essa capacidade de investimento", explicou a prefeita. Ela foi informada da aquisição pela Mercedes na manhã da quarta-feira, via transmissão online, antes do governo do Estado de São Paulo e do Governo Federal, que seriam informados pela montadora na sequência.



    LEIA TAMBÉM:
    > Mercedes-Benz confirma venda da fábrica para Great Wall
    > Mercedes desmembrou terreno da fábrica antes da venda



    A Mercedes não informou ao município os valores envolvidos na transação, tampouco os representantes da Great Wall entraram em contato a respeito de tema. O que, sim, foi comunicado à prefeitura é que o quadro de funcionários da fábrica já sob o controle dos chineses deverá ser maior do que aquele que operava nas linhas da marca alemã, que era de cerca de 200 trabalhadores.

    Após a entrevista, a Great Wall divulgou um comunicado no qual afirma que a nova fábrica vai gerar 2 mil empregos locais, o que representaria quase 10% da população do município. A capacidade de produção estimada pela empresa é de 100 mil veículos por ano.

    Segundo a prefeitura, o grupo chinês chega ao município contemplada pelo pacote de incentivos fiscais que a Mercedes dispunha enquanto operava na região. O conjunto de benefícios é formado por isenção de IPTU por 20 anos, isenção de ITBI, que é o imposto sobre a transmissão de bens imóveis, e 50% de isenção do ISS, o Imposto Sobre Serviço.

    "Recebemos a notícia com muita alegria. A Mercedes-Benz continua na cidade com o campo de provas. E agora essa nova empresa que vai gerar muitos empregos. Muito feliz, gratidão", comemorou a prefeita Nelita Michel.

    A Great Wall cumpriu a meta estabelecida para decidir o seu futuro no País com uma produção de veículos local, cuja decisão deveria ocorrer até setembro. Se seguido o cronograma, está em curso no momento o desenho da rede de distribuição de veículos, que deverá ser feita inicialmente com oferta de modelos importados.