Produção do novo Hyundai Creta demandou R$ 600 milhões

Investimento foi necessário para fazer adequações na linha de montagem de Piracicaba (SP)

Por BRUNO DE OLIVEIRA, AB
  • 26/08/2021 - 16:57
  • | Atualizado há 2 semanas, 1 dia
  • um minuto de leitura

    A Hyundai investiu R$ 600 milhões na adequação da linha de montagem onde produz a nova geração do Creta, em Piracicaba (SP). O aporte envolveu o desenvolvimento e a construção de uma nova estrutura produtiva na unidade.

    De acordo com o vice-presidente Ricardo Martins, o SUV é montado na mesma linha em que são fabricados outros dois veículos da empresa, o compacto HB20 e a versão anterior do Creta, que segue no mercado. Embora compartilhem a mesma plataforma, inserir o novo modelo na linha envolveu certa complexidade.



    - LEIA TAMBÉM:
    > Para ser líder, novo Hyundai Creta parte de R$ 107 mil, mas mantém o antigo à venda
    > Hyundai confirma fábrica de motores em Piracicaba em 2022



    "Os veículos compartilham a mesma base e alguns componentes, mas o novo Creta tem dimensões diferentes da versão anterior, e isso aumentou a complexidade da linha, pois envolveu novos ferramentais e redesenho das áreas de montagem", disse o executivo na quinta-feira, 26.

    O novo Creta tem a distância entre-eixos 2 cm maior do que a versão anterior, com 2,61 m. No comprimento aumentou 1 cm, chegando a 4,30 m.

    O modelo entrou em linha pela primeira vez há cerca de um mês, a um ritmo de uma a duas unidades montadas por dia. De acordo com Martins, esse baixo volume inicial tem como destino os mostruários das concessionárias, que já se preparam para entregá-los a partir de setembro.

    A montadora espera que a produção do Creta chegue a responder por 35% do total fabricado em Piracicaba, sendo os 65% relacionados à produção do HB20. A produção do Creta, especificamente, será composta por 70% de unidades do modelo da nova geração e 30% da versão anterior.