Renault e Geely fecham parceria para atuar na China e Coreia

Com o acordo, modelos híbridos serão vendidos no mercado chinês com a marca Renault; já no coreano a meta é expandir a gama da Renault Samsung

Por REDAÇÃO AB
  • 09/08/2021 - 18:18
  • | Atualizado há 1 mês, 1 semana
  • 56 segundos de leitura
    Os grupos Renault e Geely – maior conglomerado automotivo privado da China e proprietário da Volvo Cars – anunciaram, na segunda-feira, 9, a assinatura de um protocolo de intenções para a criação de uma parceria que, inicialmente, será focada nos mercados chinês e sul-coreano, que são os que mais crescem no continente asiático atualmente, de acordo com as duas empresas.

    Segundo o comunicado oficial, a ideia é que as duas montadoras compartilhem expertises e tecnologias, lançando veículos híbridos com a marca Renault na China, com o grupo francês contribuindo com seus conhecimentos em estratégia de marca, desenvolvimento dos canais de venda e serviços digitais, enquanto a Geely participa por meio de sua sólida presença industrial naquele país, ou seja, produzindo os veículos.

    Já na Coreia do Sul são os franceses – por meio da marca Renault Samsung Motors (RSM) – que possuem maior tradição e presença de mercado. Assim, o objetivo ali será estudar a possibilidade de produzir localmente automóveis usando as plataformas da marca Lynk&Co (pertencente à Geely), a fim de expandir o portfólio – e a participação de mercado – da RSM. Vale lembrar que o antigo sedã Fluence, que foi vendido no Brasil entre 2010 e 2018, era derivado do modelo SM3, criado na Coreia do Sul pela Renault Samsung.

    O comunicado dos dois grupos finaliza com a informação de que as empresas pretendem explorar outras parcerias, ainda maiores, mas sem dar indícios sobre os mercados nos quais ambas poderão atuar em conjunto.